sexta-feira, 30 de abril de 2010

Pedreiro de 78 anos é preso suspeito de abusar sexualmente de menina de 2 anos

Mais um caso de pedofilia na região foi desvendado nesta quinta-feira (29). A polícia prendeu em Atibaia um suspeito de abusar de uma menina de dois anos. O homem é pedreiro, tem 78 anos e foi preso em flagrante, enquanto trabalhava em uma obra, no Jardim Imperial. De acordo com a polícia, para conquistar a confiança da vítima, o suspeito oferecia doces. “Dentro da construção foi encontrado um pacote de bala. Ele oferecia bala pra criança para que a criança fosse até a construção“, contou o policial militar Carlos Modeste Junior.

O suspeito foi levado para a delegacia de Atibaia e segundo a polícia, em depoimento, ele negou o crime. A construção onde o pedreiro trabalhava fica em frente à casa da família da criança. De acordo com o pai da menina, há três semanas, ela mudou o comportamento e passou a reclamar de dores no corpo. “Começou dando bala no portão. Foi, chamou ela e ela abriu o portão sozinha e foi pra casa dele. Pegou a menininha, a minha filha, e aí ela chegou já falando: 'pegou a mão dele e ficou esfregando assim, tirou a minha roupa'. E a gente nunca imaginava que fosse acontecer isso com a gente“, contou ele.

O suspeito foi preso por tentativa de abuso sexual e encaminhado para a cadeia de Piracaia. Se condenado, pode pegar até 10 anos de prisão. Em pouco mais de um mês, esse é o sexto caso de pedofilia na região.

Após atacar IML, 1º DP e tentar atear fogo em duas pessoas, homem é preso em Santos

João Adriano Maceno Ferreira, de 36 anos, foi preso na madrugada desta sexta-feira após danificar bens públicos e tentar matar o investigador do 1º DP de Santos, Wanderley de Souza, e um frentista.

O caso teve início na noite de quinta-feira, por volta das 23 horas, quando a polícia foi acionada pelo Instituto Médico Legal (IML) de Santos para conter um homem que apedrejava o prédio. Ele chegou a ser encaminhado para a Delegacia, mas acabou sendo liberado por não ter sido autuado em flagrante.

Quatro horas mais tarde, por volta das 3 horas, um frentista, que trabalha em um posto ao lado do 1º DP da Cidade, localizado na Rua São Francisco, no Centro, avisou os policiais que um homem estava jogando pedras em uma viatura estacionada na lateral do prédio.

O investigador de plantão, Wanderley de Souza, foi verificar o que estava ocorrendo e constatou o fato. Ao se aproximar do carro, o homem, que era o mesmo da primeira ocorrência, correu para o posto de gasolina e acionou uma bomba de combustível.

Ao tentar contê-lo, o oficial e o frentista ficaram encharcados de liquido inflamável. O acusado começou a ameaçar, então, em atear fogo nos dois. Sem sucesso, após briga corporal, ele conseguiu ser levado de volta para o 1º DP.

Ferreira foi indiciado por tentativa de homicídio e por danificar o bem público. Os policiais acreditam que o homem sofre de algum distúrbio mental e, por isso, foi encaminhado para o Núcleo de Apoio Psico-Social da Cidade.

O frentista e o investigador sofreram ferimentos leves, mas passam bem. O caso segue em investigação no 1º DP.

Viatura da Polícia Miltar é alvo de tiros em Guarujá

Uma viatura da Polícia Militar foi alvo de tiros durante operação de rotina no bairro Cachoeira, em Guarujá. De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais trafegavam na Avenida Tancredo Neves e, na altura da viela Jequitiba, um homem, não identificado, disparou com um revólver contra a viatura em que estavam.

Ao solicitar apoio, os policias entraram no morro da Cachoeira, mas não conseguiram encontrar o acusado. Nas imediações do disparo, cápsulas deflagradas calibre 38 foram encontradas. O caso segue em investigação na Delegacia Sede da Cidade.

Suspeitos de tráfico morrem após trocar tiros com policiais na Vila Mirim

Rafel Bezerra da Silva, de 22 anos, e um outro rapaz não identificado morreram durante troca de tiros com policiais da Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), na noite de quinta-feira, na Vila Mirim, em Praia Grande.

Após denúncia anônima de que homens estariam andando com armas em punho e de que uma grande quantidade de drogas seria entregue no bairro, policiais foram até o local por volta das 23 horas, na esquina da Rua Santo Antonio de Pádua com a Rua 9, e foram recebidos a tiros. Dois suspeitos foram mortos e nenhum oficial se feriu.

Os policias da Rota apreenderam uma espingarda e um revólver de calibre 38, além de cerca de dois quilos de maconha e cerca de meio quilo de crack.

Os corpos dois dois homens foram encaminhados até o Instituto Médico Legal (IML) da Cidade e o caso segue em investigação.

Hóspedes fazem algazarra em hotel e são detidos com droga em São Paulo

Dois homens foram detidos, na madrugada desta sexta-feira, após tirarem o sossego e acordarem, na base dos gritos, os demais hóspedes do Hotel Ibis, localizado na Rua Baronesa de Bela Vista, próximo ao Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo.

Incomodados com o barulho, os clientes ligaram para a portaria. Um dos funcionários se dirigiu até o quarto e pediu para que os dois homens parassem com o barulho, mas, diante da negativa, policiais militares tiveram que ser acionados. Quando chegaram ao apartamento, PMs da 1ª Companhia do 12º Batalhão encontraram os dois sob estado de droga. No cofre disponibilizado para os dois, os policiais encontraram cerca de 1,5 quilo de cocaína.

A overdose em um dos rapazes era tanta que ele teve de ser encaminhado para os setor de toxicologia do Hospital Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara. O outro foi liberado do pronto-socorro e levado para o plantão do 27º Distrito Policial, do Campo Belo, mas mal conseguia articular as ideias.

Viciado mata pai a pauladas em casa e foge em São Paulo

Um rapaz de 22 anos foi preso na noite de quinta-feira na região do Jardim Ângela, zona sul de São Paulo, após agredir e matar a pauladas o pai, de 54 anos, no momento em que a vítima dormia. O crime foi testemunhado pelo restante da família.

Ao tentar fugir, o rapaz foi dominado pelos vizinhos e só não morreu linchado porque policiais militares chegaram a tempo. Segundo parentes, o rapaz é viciado em crack. Pai e filho foram encaminhados para o pronto-socorro do Hospital M'Boi Mirim, onde o pai acabou morrendo.

Após ser medicado, o rapaz foi levado para o 92º Distrito Policial, do Parque Santo Antonio, para depor. Os policiais afirmaram que o rapaz, ainda sob efeito da droga, não sabia articular as ideias e não soube explicar o que motivou o crime. Familiares disseram que o relacionamento entre pai e filho e entre os membros de toda a família sempre foi bom.

Jurados inocentam suspeitos de matar são-paulino durante confronto na Anchieta

O confronto entre torcedores das torcidas organizadas do Santos e do São Paulo, que transformou a via Anchieta em um campo de batalha e resultou no assassinato a tiro de um são-paulino, terminou sem culpados. Dois santistas apontados como autores do homicídio foram absolvidos nesta quinta-feira, no Fórum de Cubatão. A sessão começou às 10 horas de quarta-feira e terminou pouco antes da 1 hora desta quinta.

Integrante da Torcida Independente, do São Paulo, Allan Almeida, de 22 anos, levou um tiro nas costas e morreu em decorrência de intensa hemorragia interna, em 13 de maio de 2000.

Membros da Torcida Jovem do Santos, Marcos Paulo Dias de Almeida, o Surfista, de 36 anos, e Márcio do Carmo Ramos, de 37, foram inocentados. O Ministério Público (MP) os denunciou por homicídio qualificado pelo motivo fútil. Estavam sujeitos a pena de 12 a 30 anos de reclusão, se condenados. Mas os jurados acolheram a tese de negativa de autoria do advogado de defesa, Vicente Cascione.

Uma testemunha protegida indicada pelo MP para depor em plenário, ao responder as perguntas de Cascione, contestou as informações a ela atribuídas na fase do inquérito policial. Contrariando documentos da Polícia Civil juntados ao processo, ela disse que não reconheceu os réus como autores do assassinato e nem os incriminou de outra forma.

Com isso, a prova da acusação começou a ruir, a ponto do promotor Daniel Santerini Caiado reconhecer nos debates que havia dúvidas no processo em relação ao envolvimento de Márcio no crime. Porém, quanto a Surfista, o representante do MP insistiu em sua condenação, fato que foi rebatido durante o tempo destinado à exposição dos argumentos da defesa.

Padre suspeito de pedofilia vira réu

O juiz da 2ª Vara Criminal de Franca, Wagner Carvalho Lima, aceitou ontem a denúncia oferecida pelo promotor José Lourenço Alves contra o padre José Afonso Dé, da paróquia São Vicente de Paulo, de Franca (400 km de São Paulo), pela suposta prática de crimes sexuais contra oito adolescentes que atuavam como coroinhas.

O promotor se baseou no inquérito policial que indiciou o padre de 74 anos por estupro de vulnerável e violência sexual mediante fraude. Os jovens ajudavam o padre nas missas ou estavam sendo preparados para a vocação sacerdotal. Segundo o promotor, "essa autoridade e ascendência do padre sobre os adolescentes é causa de aumento da pena a ser eventualmente aplicada".

Nos primeiros depoimentos à polícia, os menores afirmaram que os abusos aconteceram na casa paroquial --disseram que o padre os beijava e tocava seus genitais.

Segundo o bispo da Diocese de Franca, dom Pedro Luiz Stringhini, a Nunciatura Apostólica --equivalente a uma embaixada do Vaticano no Brasil foi notificada. Sobre a denúncia feita pela Promotoria, o bispo não se manifestou.

Afastado da atividade eclesiástica desde o final de março, o padre Dé negou ter abusado dos menores e disse que talvez seu jeito afetivo de ser tenha sido mal-interpretado.

Agora, o juiz vai abrir prazo para a defesa do padre se manifestar. Eduardo Caleiro, advogado do padre, não quis se pronunciar. Disse apenas que vai esperar a notificação.

O padre também será ouvido pela CPI da Pedofilia.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Mais de 8 milhões de armas circulam legalmente no Brasil, diz pesquisa

Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Sou da Paz aponta que há mais de 8 milhões de armas circulando legalmente no Brasil. O estudo “Implementação do Estatuto do Desarmamento – do papel para a prática” avalia o Estatuto do Desarmamento, em vigor desde dezembro de 2003.

O número apontado pelo estudo considera armas de todas as polícias, cidadãos, empresas de segurança privada, colecionadores, atiradores e caçadores, além das armazenadas pelo Poder Judiciário.

A pesquisa foi realizada em 2008 e 2009, junto a representantes do Exército e das polícias militares, civil e federal de nove estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Ceará, Pernambuco e Pará, e do Distrito Federal.

O Estatuto do Desarmamento, com 37 artigos, prevê um controle rigoroso de todas as fases da circulação de armas e munições no Brasil, da produção até a destruição de armas recolhidas, passando pelos requisitos para posse e porte.

De acordo com o Instituto Sou da Paz, o Estatuto do Desarmamento trouxe avanços. De acordo com os dados do Datasus, os homicídios no país vêm caindo depois da sanção da lei. Em 2003, a taxa de homicídios, por 100 mil habitantes, era de 28,9. Em 2007, o índice caiu para 25,2.

O Instituto considera que a proibição do porte de armas, prevista no Estatuto, é uma das medidas com impacto mais direto sobre a redução de mortes.

Em São Paulo, segundo a pesquisa, os homicídios caíram 70% entre 1999 e 2008, de acordo com a Secretaria de Segurança de São Paulo. A queda foi acelerada pelo Estatuto: entre 2000 e 2003, houve redução média de 4% dos assassinatos por trimestre; a partir de 2003, a queda passou a ser de 18% por trimestre.

Além das armas retiradas de circulação em função da proibição do porte, campanhas de entrega voluntária tiraram das ruas mais de meio milhão de armas até 2009, de acordo com o levantamento. Todas as armas recolhidas e apreendidas são destruídas.

Bandidos desviam 22% das armas de empresas privadas em SP, diz instituto

Das 97.549 armas de fogo que foram registradas em nome de empresas de segurança e de transportes de valores em São Paulo desde 2004, 21.240 (22%) foram furtadas ou roubadas. Ou seja, uma em cada cinco armas do arsenal das empresas de segurança foi parar nas mãos de bandidos.

Os dados foram divulgados na quarta-feira pelo Instituto Sou da Paz, como parte da pesquisa Implementação do Estatuto do Desarmamento: do Papel para a Prática. As informações têm por base o Sistema de Segurança e Vigilância Privada (Sisvip) da Polícia Federal e a pesquisa traz um balanço de seis anos do Estatuto do Desarmamento.

"O dado permite diferentes leituras. Uma delas é a de que o porte de armas não parece inibir a abordagem dos ladrões. Outra sugere que os seguranças podem estar sendo procurados porque diminuiu a quantidade de armas nas mãos dos civis", afirmou o diretor do Sou da Paz, Denis Mizne. "Mas esses números também revelam que existem problemas no setor que devem ser investigados pela PF". Segundo os pesquisadores, há brechas na fiscalização por parte da PF.

Números da CPI do Tráfico de Armas já apontavam para a gravidade do problema. Conforme dados da Polícia Civil do Rio, das 10 mil armas apreendidas com criminosos entre 1998 e 2003 no Estado, 17% pertenciam a empresas de segurança privada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Jovem de 18 anos é preso com 3 kg de dinamite perto de delegacia

Um jovem de 18 anos foi preso na madrugada desta quinta-feira na região de Lageado, Zona Leste de São Paulo, com uma sacola com cerca de 3 kg de dinamite. Segundo a polícia, o material seria usado para explodir uma delegacia.

A polícia foi avisada por telefone de que um homem estaria a caminho 68º Distrito Policial, no mesmo bairro, com os explosivos. Com as informações recebidas pelo disque-denúncia, os PMs prenderam o rapaz.

“Nessa abordagem tomamos a maior cautela, visto que era material explosivo, e graças a Deus conseguimos deter o indivíduo”, explicou o soldado da PM Francisco Luis de Morais Pereira.

O rapaz foi preso em flagrante por porte de material explosivo a cerca de 250 metros da delegacia. Ao ser questionado pelos policiais, ele apresentou informações contraditórias para os planos que teria para a dinamite.

“A princípio a história que ele contou foi que ele tinha achado esse artefato na área central e que estava trazendo para jogar em um rio. Depois, após ser perguntado novamente, contou que iria vender em algum lugar por cerca de R$ 100, R$ 150. E outras várias histórias que eles costumam contar para a gente”, disse o soldado Vítor Souza de Almeida.

Dois assaltantes são baleados ao roubar residência em São Paulo

Dois homens que, no final da noite de quinta-feira, ao lado de outros dois, tentaram invadir a casa de um policial militar em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, foram baleados e presos um deles tentando fugir em um lotação e outro, adolescente, quando procurava ajuda médica no Hospital Estadual Pirajuçara.

Na tentativa de invasão da residência, o policial reagiu. Os quatro ladrões conseguiram escapar, apesar de dois deles terem sido baleados. A quadrilha deixou para trás uma espingarda calibre 12 e um Chevrolet Astra, levado de uma casa no Jardim Magali, em Embu (cidade vizinha), assaltada pelo grupo, por volta das 22h30.

O criminoso detido em Embu quando tomava um lotação é fugitivo da Cadeia de Franco da Rocha, onde cumpria pena por roubo a mão armada e para onde não voltou após receber o benefício de saída temporária de Páscoa. Ele está internado em estado grave no mesmo hospital onde o menor foi localizado ao procurar socorro médico

Da residência assaltada no Jardim Magali, o grupo levou, além do Astra, alguns pertences dos moradores, entre eles um televisor. A polícia ainda não conseguiu recuperar os produtos. A ocorrência foi apresentada na Delegacia Central de Embu.

PF prende ex-secretário de Sáude de Mongaguá acusado de envolvimento em esquema criminoso

O médico peruano, naturalizado brasileiro, Juan Mori Albornoz, diretor de saúde de Mongaguá entre janeiro de 2009 e janeiro de 2010, foi preso nesta quarta-feira, acusado de envolvimento em um esquema de produção e distribuição de drogas.

A Polícia Federal passou seis meses investigando a quadrilha. Segundo o que foi apurado, Juan era um dos responsáveis por desviar produtos químicos para a produção de cocaína. As substâncias eram compradas legalmente por uma farmácia em Mongaguá, que servia de fachada para o negócio. A mulher que tomava conta da empresa e repassava a mercadoria também foi presa.

Estima-se que a organização criminosa tenha desviado cerca de 5 toneladas de produtos químicos, colocando no mercado aproximadamente 8 toneladas de cocaína o que representa uma movimentação financeira em torno de R$ 120 milhões.

Em São Paulo, a PF deu detalhes sobre as prisões. Segundo o delegado Rodrigo Ávila, 33 pessoas já foram presas na operação alquimia. Nas últimas 48 horas, foram presos nove envolvidos de Santos, um do Rio de Janeiro, um do interior de São Paulo e cinco na Capital.

A polícia apreendeu um total de 26 veículos que eram usados para transporte dos produtos ou foram adquiridos com o dinheiro do tráfico. Foram apreendidos ainda uma lancha, quatro armas e quase R$ 700 mil em dinheiro e cerca de 200 documentos falsos.

Rota reforça policiamento na Baixada Santista e homem é preso em Guarujá

Começou nesta quarta-feira a operação das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota) para aumentar a segurança na Baixada Santista. Um mapeamento mostrou os lugares que mais preocupam o comando da Polícia Militar e a Rota seguiu esse caminho pelas cidades da região.

Durante o dia, policiais abordaram pessoas na divisa entre Santos e São Vicente. Mas o reforço foi maior em Vicente de Carvalho, em Guarujá.

Segundo a polícia, um homem procurado pela Justiça foi preso em uma favela do Município nesta quarta-feira. A abordagem foi feita após os policiais terem encontrado uma moto em um beco da favela. Ao dono do veículo foram solicitadas documentação pessoal e da moto. O rapaz, preso, era procurado por tentativa de homicídio.

Essa ação é uma resposta à onda de violência na Baixada Santista. Em menos de duas semanas, 26 pessoas foram mortas, outras 12 baleadas. Esse reforço no policiamento deve ficar na região por tempo indeterminado. São pelo menos 200 policiais a mais trabalhando nas ruas da Baixada Santista.

Tentativa de roubo deixa um ferido em estacionamento de shopping de SP

Uma tentativa de roubo no Shopping Santa Cruz, na Zona Sul de São Paulo, deixou uma pessoa ferida por volta das 12h30 desta quarta-feira. Segundo informações da Polícia Militar, a vítima é um cliente do shopping, que foi baleado na tentativa de levarem o seu veículo. A polícia ainda não prendeu nenhum envolvido no crime.

Ele está internado em estado grave no Hospital São Paulo. De acordo com a assessoria do hospital, apesar da gravidade, a vítima respira normalmente sem a ajuda de aparelhos.

Segundo informações da Polícia Militar, a vítima é um cliente do shopping, que foi baleado na tentativa de levarem o seu veículo. A polícia ainda não prendeu nenhum envolvido no crime.

O ferido foi socorrido ao Hospital São Paulo pela ambulância do shopping antes da chegada do Corpo de Bombeiros. A reportagem procurou a assessoria de imprensa do Shopping Santa Cruz, que enviou a seguinte nota:

"O Shopping Metrô Santa Cruz esclarece que uma pessoa foi ferida nesta quarta-feira (28/04) no seu estacionamento. A vítima foi atendida pelo ambulatório médico do shopping e encaminhada ao hospital. A polícia foi acionada imediatamente. O shopping está empenhado em contribuir de todas as formas para a apuração dos fatos."

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Cemitério Municipal de Caraguatatuba é roubado durante a madrugada


O cemitério municipal de Caraguatatuba foi roubado na madrugada desta quarta-feira 28/04.

Após arrombarem a porta da administração, criminosos furtaram: 1 computador e monitor da marca positivo, aparelho de DVD, R$500,00 em dinheiro, 4 folhas de cheques no valor de R$500,00 e um modem de internet.

O furto foi descoberto quando o administrador do cemitério Salmo Matheus Rodrigues de 34 anos, chegou para trabalhar no período da manhã.

Uma viatura da policia militar esteve no local e registou o crime.

Casal é baleado por motoqueiros no Rio do Ouro


Foi o quarto assassinato registrado em Caraguatatuba em menos de uma semana, o segundo no mesmo local, à Avenida Francisco Ribeiro no bairro Rio do Ouro.

O local, que é conhecido como ponto de drogas, vitimou no ultimo sábado 24/04, o ajudante geral Gutemberg Luiz da Silva de 35 anos, que foi encontrado morto dentro de sua casa com dois tiros. A vitima desta vez foi uma adolescente de 14 anos que morreu, e um rapaz que estava com ele que sobreviveu.

Eram quase 21:00 horas da noite de ontem 27/04, quando dois ocupantes de uma moto efetuaram disparos contra a menor Suelen de Castro Cardoso de 14 anos e Everton Gilberto Reis de Oliveira.

Alvejada por quatro tiros que atingiram as costas e a cabeça, a menor morreu no local.

Já o rapaz foi alvejado no peito, queixo e braço. Socorrido ao PS ele permanece internado.

Moradores do bairro estão apavorados com a onda de violência, drogas são vendidas dia e noite e moradores dizem que os criminosos falamn que mais pessoas irão morrer. Comenta um morador que pediu para não ser identificado.

Pintor é preso por tráfico de drogas no Bem Fica

O pintor E.T.N.C de 22 anos, foi preso por tráfico de drogas por volta das 16:30 da tarde de ontem 27/04.

O flagrante ocorreu na Rua. Sebastião Mariano Nepomuceno no bairro Bem Fica na região central.

Os policiais da Força Tática, equipe do Sargento Lucca e os soldados Marcio Batista e Rodrigo Carmo, patrulhavam próximo à escola do bairro quando avistaram o suspeito que arremessou algo ao avistar a viatura.

Abordado, o suspeito teve localizado onde posteriormente se sentou três porções de crack e dois tabletes de maconha.

Ainda os militares localizaram em poder do criminoso a quântia de R$131,00 e 1 celular.

Ao verificar o que o mesmo havia dispensado, os militares encontraram um embrulho onde estavam 60 cápsulas de cocaína.

Levado à delegacia ele permaneceu recolhido por tráfico de entorpecentes.

Cansado dos constantes furtos, padre monta esquema de vigilância em igreja

Em Jundiaí, um padre montou uma central de vigilância na casa paroquial para tentar acabar com os assaltos. Os portões já não são suficientes para garantir a segurança da igreja. Nas janelas, plantas com espinhos tentam impedir a entrada dos ladrões. Um vigia também foi contratado, ao custo de R$ 3 mil mensais.

O investimento também foi feito em tecnologia. As câmeras de monitoramento que já eram usadas foram substituídas por novas e em maior quantidade. Elas estão por toda parte: nas entradas, na recepção, na sacristia e até dentro da capela.

As imagens são monitoradas de dentro da casa do padre. Um sistema gravado e monitorado 24 horas por dia mostra o movimento dentro e fora da igreja. Desde que chegou à paróquia, há cinco anos, o padre conta que a igreja foi alvo de vários furtos. “Já levaram tapete, ventilador, duas cruzes. Até hoje não deixamos mais a cruz lá, ela sobe e desce a cada celebração”, conta o padre João Estevão da Silva.

Começa nesta quarta-feira julgamento de acusado de matar o rapper Sabotage

O acusado de matar o rapper Mauro Mateus dos Santos, mais conhecido como Sabotage, começará a ser julgado nesta quarta-feira, no Fórum da Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo. O julgamento está previsto para começar às 13 horas. Sirlei Menezes da Silva, acusado de matar o músico em 24 de janeiro de 2003 na Zona Sul da capital, vai a júri popular.

Presidido pela juíza Fabíola Oliveira Silva, o julgamento será realizado no 1º Tribunal do Júri. Sabotage foi assassinado a tiros na Avenida Abraão de Morais, no bairro Bosque da Saúde.

Cantor e compositor nascido em uma favela paulista, Sabotage compôs muitas músicas de cunho social, falando sobre drogas, violência e criminalidade. Sua estreia no cinema foi no filme “O Invasor”, de Beto Brant.

Também incorporou o personagem Fuinha em “Carandiru”, longa de Hector Babenco, que estreou meses depois da morte do rapper. O papel dele era de um detento viciado em drogas.

Briga de gangues pode ter matado 17 no litoral

Uma das principais hipóteses da polícia para a motivação de 17 homicídios na Baixada Santista na semana passada é a disputa entre traficantes de drogas da região.

Grande parte dessas mortes, por tiros, ocorreu de forma similar _dois motoqueiros acompanhados de passageiros se aproximaram da vítima e dispararam várias vezes. Em outras, segundo testemunhas, os assassinos estavam em carros de cor escura, o que reforça a possibilidade de briga entre grupos.

"Ainda é cedo para termos certeza sobre isso. Mas uma das hipóteses que estamos investigando é que haja uma briga entre quadrilhas", disse o delegado assistente da Seccional de Polícia de Santos, Antônio Sérgio Messias.

PM manda carta a mãe de motoboy

O comandante geral da PM, coronel Álvaro Batista Camilo, enviou uma carta à mãe do motoboy Eduardo Luís Pinheiro dos Santos, 30 anos, encontrado morto no dia 10 de abril, com sinais de tortura, após ser levado por policiais militares para a 1ª Companhia do 9º Batalhão, que fica na Casa Verde (zona norte de SP).

A Polícia Militar investiga a participação de nove policiais no crime.

A carta, de 23 de abril, foi escrita de próprio punho. "Quero, não como comandante-geral da Polícia Militar, mas como Álvaro Camilo, dirigir-me à senhora e pedir desculpas pelo que, a princípio, pessoas insanas e desumanas fizeram a sua família", diz parte da carta. Camilo ainda escreveu que nenhuma palavra trará Santos de volta, mas pede que ela tenha fé em Deus.

Trio armado invade e rouba crematório

Três funcionários foram feitos reféns durante assalto ocorrido no crematório municipal da Vila Alpina (zona leste de SP), invadido por volta das 23h30 de anteontem.

Segundo a polícia, três homens armados abordaram um funcionário que fechava o portão do local.

Ele e outros dois empregados foram feitos reféns e obrigados a colocar o cofre do crematório em um carro preto. Depois, foram trancados dentro de uma sala administrativa, de onde chamaram a polícia

terça-feira, 27 de abril de 2010

Mulheres são presas com quase 5 quilos de maconha na Rodovia dos Tamoios


Após denúncia anônima a Policia Rodoviária Estadual,retransmitiu de imediato para a equipe do TOR R-01311, encarregado Sargento Carneiro, sobre um Ônibus da empresa Litorânea de placas DVT 2623 de Aparecida do Norte/SP prefixo 5083,que partiu do terminal rodoviário de São Paulo com destino ao litoral norte "Caraguatatuba/Ubatuba", onde no seu interior encontravam-se duas pessoas do sexo feminino, que estavam transportando em uma mochila uma grande quantidade de entorpecentes.

Quando o ônibus foi avistado trafegando pela rodovia dos Tamoios, foi realizado o acompanhamento pela equipe do TOR (Tático Oxtensivo Rodoviário), até ser abordado pelo quilômetro 088+100 pista sul da SP099 "Bop99/3" em Caraguatatuba.

Na base procedida uma busca minuciosa no ônibus e revistado os passageiros e bagagem, onde a equipe logrou êxito em localizar em uma bolsa, 05 envólucros de plástico conténdo entorpecentes do tipo maconha, pesando no total 4,905k.

Foram identificadas como proprietárias do produto a passageira Géssica Aparecida Oliveira Ferreira de 19anos,e sua comparsa a menor T.C.A de 17anos.

A dupla foi apresentada na Deleacia de Policia de Caraguatatuba para à autoridade policial civil Dr. Jairo Garcia Pereira, que de posse das informações, ratificou a voz de prisão em flagrante delito por trafico de entorpecentes.

Homem é preso por suspeita de pedofilia em São José dos Campos

A Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira (26) em São José dos Campos um homem suspeito de dopar crianças para praticar atos sexuais. A denúncia surgiu por causa de vídeos gravados no aparelho celular.

A denúncia surgiu a partir de uma loja de celular. Ao deixar o aparelho na manutenção, um homem, de 52 anos, alertou que as informações do celular eram confidenciais. O nervosismo chamou a atenção dos funcionários. Com medo de que ele estivesse armado, a polícia foi acionada.

O motivo da agitação é que no telefone foram gravados quatro vídeos pornográficos, com atos sexuais entre o homem e meninos de aparentemente 10 anos de idade. "Mostram cenas aparentemente de sexo com crianças. Aparentemente adormecidas, não se sabe por qual efeito, se por bebida alcoólica ou outra substância entorpecente, mas as crianças estavam desacordadas", disse o Tenente Geraldo Rosa Neto.

O suspeito foi levado para a delegacia da mulher. A PM apreendeu na casa dele, no centro da cidade, os arquivos do computador, mídias e filmes eróticos. E essa não é a primeira vez que o suspeito se envolve com crime sexual.

Ele já cumpriu pena por sete anos por atentado violento ao pudor, que desde o ano passado, com mudança da lei, se tornou estupro. Ele já teve também passagem por lesão corporal e porte ilegal de arma. "Ele responde ao crime de estupro, apesar de não ter sido pego praticando o ato sexual, mas devido às provas, se for processado por esse motivo, ele pode ser condenado por estupro", falou o tenente.

De acordo com a delegacia seccional, em um dos vídeos, o suspeito mantinha relações sexuais com o próprio filho. O homem preso será levado para o Centro de Detenção Provisória de Putim.

Duas jovens com 20 kg de maconha são presas na Rodovia dos Imigrantes

Duas jovens foram detidas, na madrugada desta terça-feira, transportando cerca de 20 quilos de maconha distribuídos em duas sacolas e em forma de 15 tijolos (droga prensada), próximo à praça de pedágio do quilômetro 32 da pista sul da Rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo do Campo, no ABC.

As duas seguiam em uma van para Guarujá, mas, ao verem o tráfego afunilado logo após o pedágio, pois ocorria uma blitz da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), resolveram deixar o veículo e voltar, caminhando no sentido Capital.

Ao perceberem a atitude das duas mulheres, os policiais rodoviários que realizavam a blitz entraram em contato com uma viatura parada antes da praça. Segundo a PRE, as duas jovens ainda jogaram as sacolas no matagal, mas foram abordadas e detidas em flagrante.

Elas alegaram aos policiais que moram em Guarujá, que estão desempregadas e que iriam receber R$ 900,00 cada uma para entregar a droga a um tal de "Neguinho". Essa seria a segunda vez que as duas mulheres realizam esse tipo de crime.

A droga foi pega com um desconhecido no Terminal Jabaquara do Metrô, na zona sul de São Paulo, segundo elas. Elas encaminhadas para o plantão do 3º Distrito Policial de São Bernardo do Campo e autuadas em flagrante.

Ladrão quase morre eletrocutado ao tentar furtar cabos elétricos em São Paulo

O frentista Felipe Augusto dos Santos, de 20 anos, quase morreu eletrocutado ontem ao tentar furtar os cabos elétricos do sistema de captação de água da Sabesp em Salto de Pirapora, a 120 km de São Paulo. Quando cortava os cabos, ele levou uma descarga tão violenta que as roupas pegaram fogo.

O cúmplice do frentista, Juan Eric Rodrigues Bento, também de 20 anos, não teve outra saída senão pedir ajuda, pelo celular, à própria polícia. Com queimaduras de segundo grau em 30% do corpo Felipe foi levado inicialmente pelos policiais para a Santa Casa local. Como não havia vagas na ala de queimados do Hospital Regional de Sorocaba, ele foi transferido para o Hospital do Servidor Público de São Paulo.

De acordo com a Polícia Civil, a dupla tentava furtar a fiação que aciona os motores da estação de bombeamento da Sabesp, no bairro do Matadouro. O objetivo era vender o cobre dos fios como sucata. As bombas, de acionamento elétrico, levam água para os reservatórios que abastecem a cidade.

Felipe não usava luvas e, na tentativa de cortar os fios, pode ter entrado em contato com a corrente elétrica. Ele sofreu queimaduras nas mãos, braços, pernas e parte do peito, e segue internado.

Enquanto os policiais socorriam o frentista, o cúmplice fugiu do local, mas foi preso mais tarde em sua casa. Como Juan Erick já tinha sido preso anteriormente por furto, ele foi levado à cadeia pública da cidade. No mesmo dia, beneficiado por um alvará de soltura, ele foi posto em liberdade. O alvará também beneficia Felipe, que responderá em liberdade por tentativa de furto. Ele não tinha passagem anterior pela polícia.

Homem que pulou nu para salvar moto diz que pularia de novo

O empresário e bacharel em direito Silvino José Hummel, que na semana passada pulou nu de uma altura de oito metros para impedir o roubo de sua moto, disse nesta segunda-feira por meio de sua namorada que faria o mesmo outra vez.
Silvino, que sofreu o acidente na quinta-feira, em Santos, passou por uma cirurgia no punho direito na manhã desta segunda em um hospital de Rio Claro, no interior de São Paulo.

"A cirurgia durou duas horas e ele está com uma dorzinha, mas passa bem", disse a namorada de Silvino, Melissa Ribeiro Marques. "Acho que ele não pularia de novo. Você pularia de novo, bem?", perguntou Melissa ao namorado. "Pularia", disse ela.
"Ele é impulsivo, ariano", afirmou. Questionada sobre o valor da moto que provocou um gesto tão radical, Melissa afirmou que a maior preocupação não era econômica.

Silvino havia pegou a moto do irmão dele emprestada para descer ao litoral, onde participaria do aniversário dela e de uma prova da Ordem dos Advogados do Brasil.
"A gente toma mais conta das coisas dos outros do que as da gente mesmo. Ele pulou porque a moto é do irmão dele", afirmou.

Silvino estava se preparando para o banho na casa de Melissa, que mora no segundo andar de um prédio em Santos, no litoral de São Paulo, quando percebeu que ladrões estavam tentando levar sua moto. Ele pulou e conseguiu impedir o roubo, mas teve fraturas nos dois tornozelos e no punho direito. A moto ficou guardada em Santos. "Ele está tranquilo porque ela está bem guardada", disse Melissa.

Ajudante morre ao reclamar de barulho

O ajudante geral Willian Borges de Araújo, 27 anos, morreu baleado por um amigo na madrugada de ontem após reclamar de barulho na pizzaria ao lado de sua casa, na Mooca (zona leste de SP). Um inquilino da casa de Araújo também foi atingido e permanece no hospital.

O barulho no estabelecimento comercial começou com uma discussão entre duas mulheres e um homem embriagados, segundo a polícia. A briga se estendeu até a porta da casa da vítima.

A irmã do ajudante geral, a dona de casa Rosana Gonçalves de Araújo, 40 anos, afirmou que o barulho é frequente. "Ele mora com o filho de um ano e com a mulher grávida e se irritou."

Por volta de 0h, Araújo saiu de casa com uma faca na cintura, segundo a polícia. O inquilino Wilson de Carvalho, 38 anos, estava em um bar, alcoolizado, e se juntou a ele.

Araújo e Carvalho brigaram com o homem que falava alto. O montador Wesley Alves da Silva, 26 anos, apareceu em seguida, em apoio ao homem que estava em desvantagem. Rosana disse que Silva era amigo de seu irmão. "Eles tomavam café juntos, comiam no mesmo prato."

EUA recomendam não viajar para o litoral de SP

O órgão do governo dos EUA responsável pela segurança de seus cidadãos no exterior recomendou, em comunicado, que os norte-americanos "evitem viajar" para quatro das maiores cidades do litoral paulista --Santos, Guarujá, São Vicente e Praia Grande-- até que a onda de violência da última semana esteja encerrada. O OSAC (Conselho Assessor de Segurança no Exterior), ligado ao Departamento da Defesa dos EUA, baseou o comunicado em informações coletadas pelo Consulado em São Paulo.

Em nota, a Prefeitura de Santos afirmou que "a vida na cidade transcorre dentro da normalidade" e que, portanto, o comunicado "não se justifica". A última vez em que o órgão fez um alerta semelhante sobre cidades paulistas foi em agosto de 2006, após a segunda onda de ataques do PCC (Primeiro Comando da Capital), quando recomendou que os americanos evitassem "viagens desnecessárias".

O novo comunicado se baseia em informações da polícia e em notícias de jornais sobre a série de mortes ocorridas na semana passada. Seis pessoas foram assassinadas em apenas três dias no Guarujá --para efeito de comparação, a cidade teve 53 vítimas de homicídio em 2009, ou menos de cinco por mês.

Executivo é encontrado morto na capital

Um executivo da indústria farmacêutica foi encontrado morto com um tiro no pescoço, ontem, por volta das 16h30, na rua Padre José Griecco, no bairro Real Parque (zona oeste de SP). Carlos Eduardo Viviani, 43 anos, natural de São Carlos (232 km de SP), foi visto por testemunhas, segundo a polícia, quando foi vítima de um sequestro relâmpago na altura do bairro de Moema (zona sul de SP).

Um parente de Viviani informou que ele provavelmente estava naquela área porque o escritório de seu contador fica por lá --Viviani, sua mulher, Eliane Silvério Ferreira, 34 anos, e seus dois filhos pequenos são moradores de Perdizes (zona oeste de SP).

O corpo estava no banco do passageiro de seu carro, um Corolla prata. Na hora em que o executivo foi sequestrado, policiais estavam por perto e iniciaram uma perseguição.

Depois de alguns minutos, os policiais perderam de vista o carro de Viviani, sob o comando dos sequestradores, na região da avenida das Nações Unidas, no sentido Castello Branco. O corpo do executivo foi encontrado logo depois disso, ao lado do shopping Cidade Jardim, por volta das 16h30.

Onda de desaparecimentos é alvo de investigação na capital

A Polícia Civil está investigando o desaparecimento de duas crianças e de dois adolescentes em bairros vizinhos da zona sul de São Paulo --os crimes ocorreram em menos de quatro meses.

Os casos aconteceram entre 1º de dezembro de 2009 e o dia 20 do mês passado, nas regiões do Parque Santo Antônio e do Campo Limpo. Há a suspeita de ligação entre os casos, segundo investigadores. A polícia ainda não tem pistas sobre paradeiro das vítimas.

O primeiro desaparecimento foi o do garoto Fábio Mendes dos Santos, 4 anos. Ele foi visto pela última vez pelo padrinho, por volta das 18h45 de 1º de dezembro. Na ocasião, ele disse que iria brincar com um vizinho da mesma idade na frente de casa, na rua da Dança Cigana, no Jardim Diomar. A auxiliar de cabeleireiro Jocélia Mendes dos Santos, 24 anos, mãe da vítima, estava trabalhando quando o filho desapareceu. "Já fui até o IML [Instituto Médico Legal] ver se meu menino estava lá, e nada", disse.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Três assassinatos são registrados em Caraguá

A policia registrou três assassinatos em Caraguatatuba na ultima semana.
Em todos os casos as vitimas tinha envolvimento com drogas e passagens pela policia.

O primeiro caso ocorreu por volta das 19h00min da ultima quinta-feira 22/04, na Avenida Rio Branco no Indaiá, o ex-presidiário Itamar Oliveira da Silva, foi morto a tiros. Segundo a policia, a vitima foi alvejada por três tiros que atingiram o peito e rosto.

A vitima já tinha várias passagens pela policia, entre as passagens Itamar já havia sido preso por homicídio.

Esta seria a segunda vez que a vitima foi alvo de tiros, em data anterior o mesmo já havia sido baleado por 10 tiros, mas sobreviveu.

No sábado 24/04, a policia militar foi acionada para comparecer na Travessa Dois na Rua. Francisco Ribeiro no Rio do Ouro,onde segundo populares um rapaz estaria baleado dentro de uma casa.

No local os militares constataram que a vitima Gutemberg Luiz da Silva de 35 anos, estava em óbito sentado em um sofá com duas perfurações.

Segundo o IML (Instituto Médico Legal), a vitima levou dois tiros que atingiram o peito e a cabeça.

O crime pode ter ocorrido durante a madrugada, mas somente pela manhã populares acharam a vitima morta.

Segundo a policia, o homem já tinha.
Antecedentes criminais

No domingo 22/04, a policia militar foi acionada para comparecer na Estrada da Porteira Preta no Pegorelli, onde populares encontraram um cadáver com ferimentos na cabeça.

A vitima que não portava documentos foi alvejada por disparos na cabeça, e foi removido ao IML sem identificação.

Posteriormente o corpo foi identificado como sendo de um rapaz morador do bairro Travessão de nome Patrick.

A vitima teria envolvimento com drogas e passagens pela policia.

A policia não vê ligação entre os casos, a hipótese para os crimes é de acerto de contas ou vingança.

Rapaz é baleado no Perequê-Mirim

O ajudante de pedreiro Jéferson Tani Leite de 28 anos, foi encontrado baleado por volta das 07h00min da manhã de sábado 24/04, na Rua. Januário Paulino Ferreira no Perequê-Mirim.

Policiais militares constataram que o rapaz ainda estava vivo e alvejado por um tiro no queixo.

Socorrido pela Unidade de Resgate equipe do Cabo Vidal, a vitima permaneceu internada.

Servente é preso por tráfico no Casa Branca

O servente A.M.F.S de 20 anos, foi preso por tráfico de drogas por volta das 5:00 da madrugada de domingo 25/04.

Os policiais Cabo Marcondes e soldado Amarante, prestavam apoio em uma ocorrência de agressão no Morro do Cruzeiro no Casa Branca, quando depararam com o acusado em atitudes suspeitas na companhia da menor E.E.L.F de 17 anos.

Abordados, foi localizado com o homem 13 pedras de crack e R$35,00 em dinheiro.

Além da droga, os militares descobriram que o acusado era foragido do PEMANO (Presídio Edgard Magalhães Noronha) em Tremembé.

Conduzido à delegacia, acabou preso por tráfico de drogas.

A trajetória e o horror do crack

Os fatos criminosos, as conseqüências horripilantes na área social e familiar e o sortilégio causado ao usuário do crack, comprovam que essa droga, sem sombras de dúvidas, é mais perigosa do que todas as outras juntas.

De poder avassalador e sobrenatural, o crack sempre vicia o usuário quando do seu primeiro experimento e o que vem depois é a tragédia certa. Crack e desgraça são indissociáveis e quase palavras sinônimas. O crack é a verdadeira degradação humana.

Há alguns anos atrás, quando o crack foi introduzido no Brasil, em especial em São Paulo, seu uso estava praticamente restrito a classe paupérrima da nossa sociedade devido ao seu baixo custo de venda, começando assim a sua trajetória com os moradores de rua que eram viciados em álcool, maconha ou em cheirar cola e que assim viam naquela nova e poderosa droga mais barata e acessível, a pretensa solução para resolver ou para esquecer dos seus problemas.

Na época as autoridades constituídas viviam as ilusões de que esse subproduto da cocaína não sairia do consumo dos mendigos, dos pobres, dos desafortunados e dos desgraçados, por isso pouco se importavam com a problemática, contudo, o seu consumo rompeu esse quadrilátero, conquistou as demais classes sociais, expandindo-se rapidamente, virando uma epidemia nacional e aí, diante do clamor público, o Estado passou a correr atrás do prejuízo.

A dimensão da tragédia é difundida nos diversos Estados da Nação através de reportagens jornalísticas que comprovam o retrato devastador em todos os lugares possíveis e imagináveis aonde chegou o filho mortal da cocaína. O crack invadiu grandes e pequenas cidades, periferias e lugares de baixa a alta classe social, municípios, povoados, zona rural e já chegou até às aldeias indígenas.

O fracasso da política antidrogas do governo federal é estampado nos quatro cantos do Brasil. A cada reportagem televisiva assistimos atônitos pessoas adultas, jovens, adolescentes e crianças consumindo o crack, deitados no chão das praças, das calçadas, debaixo dos viadutos, das marquises, sem se incomodarem com nada ou mesmo correndo em desespero, vivendo aquele mundo imaginário, sem perspectiva de vida alguma. Meninos e meninas na flor da idade se prostituem até por 1 real e praticam qualquer ato ou tipo de crime possível em busca do crack. Famílias inteiras se desesperam vendo os seus entes queridos buscando o fundo do poço pelo crack.

O crack trás a morte em vida do seu usuário, arruína a vida dos seus familiares e vai deixando rastros de lágrimas, sangue e crimes de toda espécie na sua trajetória maligna. Assistimos recentemente com imensa tristeza e pesar uma reportagem mostrada na TV Record em que crianças recém nascidas de mães viciadas em crack, são também barbaramente atingidas pelos efeitos nefastos da droga. Nascem como se viciadas fossem, com crises de abstinências, com compulsão à droga, tremores, calafrios e com problemas físicos diversos, principalmente com lesões no cérebro que provavelmente os levarão às demências ou a outros tipos de problemas inerentes, ou seja, uma nova geração de vítimas do crack sem sequer ter consumido a droga por vontade própria. A maioria das mães drogadas também perdem o instinto materno e terminam doando os seus filhos debilitados.

Ao contrário da maioria das drogas, o crack não tem origem ligada a fins medicinais, muito pelo contrário, ele nasceu para alterar o estado mental do usuário, para viciá-lo de maneira sobrenatural e para aniquilar todos os seus órgãos, levando-o a uma morte breve, mas sofrível para si e para todos que o cercam.

A cocaína gerou o crack para terminar de arrasar as diversas gerações que dele buscam sensações diferentes, mas que não imaginam que na verdade caminham para a desgraça absoluta. Achando pouco os efeitos insanos da droga mãe, o homem adicionou ao lixo do processo da sua fabricação, alguns produtos químicos altamente nocivos e perigosíssimos para a saúde humana para depois repassá-la ao seu semelhante como passaporte para a morte.

Absurdamente são adicionados à borra da cocaína para compor uma fórmula maligna e cruel, a amônia que é usada em produtos de limpeza, o ácido sulfúrico que é altamente corrosivo e usado em baterias automotivas, querosene, gasolina ou outro tipo de solvente que é para dar a combustão ao produto e, para render aumentando a sua lucratividade, a cal virgem, ou cal viva que também é tóxica e usada em construções ou plantações, que ao serem misturados e manipulados se transformam numa pasta endurecida de cor branca caramelizada onde se concentra mais ou menos 40% a 50% de cocaína. Assim nasceu o crack para o bem do traficante, para o mal da sociedade e para o horror da humanidade.

A fumaça altamente tóxica do crack é rapidamente absorvida pela mucosa pulmonar excitando o sistema nervoso, causando euforia e aumento de energia ao usuário, com isso advém, a diminuição do sono e do apetite com a conseqüente perda de peso bastante expressiva. Logo o usuário sente a aceleração ou diminuição do ritmo cardíaco, dilação da pupila e a elevação ou diminuição da pressão sanguínea, ou seja, uma transformação total da sua normalidade física.

Com o tempo o crack causa destruição de neurônios e provoca ao seu usuário a degeneração dos músculos do seu corpo, conhecida na medicina como rabdomiólise, o que dá aquela aparência esquelética ao indivíduo, ou seja, ossos da face salientes, pernas e braços finos e costelas aparentes.

O usuário do crack pode ter convulsão e como conseqüência desse fato, pode levá-lo a uma parada respiratória, coma ou parada cardíaca e enfim, a morte. Além disso, para o debilitado e esquelético sobrevivente seu declínio físico é assolador, como infarto, dano cerebral, doença hepática e pulmonar, hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC), câncer de garganta e traquéia, além da perda dos seus dentes, pois o ácido sulfúrico que faz parte da composição química do crack assim trata de furar, corroer e destruir a sua dentição.

O crack vai destruindo o seu usuário em vida ao ponto dele perder o contato com o mundo externo, se tornando uma espécie de zumbi, ou morto-vivo, movido pela compulsão à droga que é intensa e intermitente. Como os efeitos alucinógenos têm curta duração, o usuário dela faz uso com muita freqüência e a sua vida passa a ser somente em função da droga.

Ainda não existem estatísticas oficiais nos Estados brasileiros que venham a comprovar o rastro da devassidão e desgraça causada pelo crack, entretanto já se comentam que as vítimas fatais mensais superam em dobro as vítimas de acidentes de trânsito, e em assim sendo, considerando que o Brasil sempre está nas primeiras colocações em mortes de transito no contexto mundial, conclui-se, portanto, que estamos caminhando para o caos absoluto por conta dessa droga.

Pelas matérias jornalísticas observa-se que o Estado do Rio Grande do Sul é o mais atingido pela tragédia do crack. Segundo o Jornal Zero Hora, há cinco usuários de crack para cada grupo de mil gaúchos, enquanto que é previsto para até o final do ano de 2012, apesar da grande taxa de mortalidade, que essa população de zumbis alcance o número de 300 mil componentes.

Já aqui no nordeste, mais de perto em Salvador, capital da Bahia, é fato em notícia que 80% das pessoas com idade entre 12 a 25 anos que vem a óbito são egressos do crack e morrem do crack ou pelo crack.

A dificuldade que o dependente do crack tem ao querer deixar o seu consumo também é imensa e requer uma força de vontade fora do comum, diferente do que acontece com os usuários das outras drogas.

A Universidade Federal de São Paulo atestou uma pesquisa que acompanhou a trajetória de 131 usuários de crack após 12 anos da saída dos mesmos de um hospital de tratamento, chegando a seguinte conclusão: Apenas 33% se recuperaram e venceram a droga, enquanto que 67% foram derrotados, e desse número, 17% continuavam dependentes, 20% desapareceram, 10% estavam presos e 20% foram mortos em decorrência do mal da droga ou assassinados por conta dela.

Conclui-se assim que estamos caminhando para uma espécie de genocídio, ou seja, morte em massa decorrente de ações de uma causa só, conforme previu o traficante colombiano Carlos Lehder Rivas, preso e condenado nos Estados Unidos da América em 1985, ao afirmar naquela data que o crack seria a terceira bomba atômica a ser lançada contra a humanidade e que iriam morrer mais pessoas do que todas as guerras mundiais juntas.

Correndo contra o tempo o Ministério da Saúde lançou um Programa emergencial em junho de 2009 que prevê investimentos na ordem de 118 milhões de reais até o fim de 2010, com proposta de aumentar o número de leitos e de profissionais dedicados à saúde mental, assim como, de instalações de novos núcleos de apoio à saúde da família e centros de atenção psicossocial, entretanto, essa verba, mostra-se pequena para a extensão da gravidade do problema.

Enquanto isso, milhares de pessoas no Brasil ingressam na Justiça com ações contra o Estado pleiteando direito à indenização ou ao tratamento adequado em clínicas particulares para os seus familiares viciados que estão vivendo o drama do crack.

Nesse sentido o Estado de Sergipe é exemplo nacional através do Juiz de Direito da Comarca de São Cristóvão, Manoel Costa Neto, que além de desenvolver um trabalho de conscientização contra os riscos do uso dessa droga, vem decidindo em sentenças justas e humanitárias, através das ações individuais apoiadas pelo Ministério Público e posteriormente por conta de uma Ação Civil Pública ingressada pela Defensoria Pública, que todo aquele dependente químico, principalmente do crack, que reside dentro da circunscrição daquele município, já pode ter do Governo a compensação no seu tratamento, ou seja, o Estado está sendo obrigado a arcar com as despesas dos drogados em clínicas particulares.

O crime organizado continua investindo pesado do tráfico de drogas. Muita cumplicidade perversa promove e mantém o crack no seio da nossa sociedade. Tudo prolifera e floresce com muito arranjo sinistro. A política de repressão ao tráfico não esta sendo suficiente para conter o avanço do crack. A Polícia, apesar de todos os esforços empreendidos, com prisões e apreensões diariamente de muitos traficantes e de grandes quantidades de crack, não é forte o bastante para vencer essa batalha.

Assistimos também desolados, jovens e crianças abandonando as escolas e recrutados pelo tráfico em troca do crack e algumas migalhas em dinheiro. O documentário apresentado pela Rede Globo no programa Fantástico no ano de 2006 denominado “Falcão - meninos de tráfico” comprovou essa triste realidade brasileira. Durante as gravações, 16 dos 17 meninos “falcões” entrevistados morreram, sendo 14 em apenas três meses, vítimas da violência na qual estavam inseridos.

Por sua vez, apesar de tudo isso, apesar dessa realidade brutal e com perspectivas de piorar ainda mais a sua problemática, sentimos o poder público ainda meio tímido, sem verdadeira vontade política para debelar tal situação.

O Estado tem a obrigação de investir em massa não só na área curativa do mal, mas também na repressão e principalmente na prevenção que é a raiz da problemática, elaborando projetos que efetivamente influenciem os nossos jovens a nunca experimentar droga alguma, em especial o crack, ou então teremos taxas de mortalidade inaceitáveis com o suposto genocídio em ação, tragédias familiares e sociais no extremo, além do aumento geométrico da criminalidade, destarte para os crimes de furto, roubo, homicídio e latrocínio por conta dessa droga avassaladora.

Aliados a tais medidas governamentais é preciso também da conscientização popular principalmente na área da educação. Dentre as formas de prevenir está a questão de se oferecer atividades escolares extracurriculares que despertem mais atenção dos estudantes, além de um convívio mais profundo e dialogado entre alunos com professores, psicólogos e especialistas, assim como, entre pais e filhos, para enfim, lutarmos com todas as forças possíveis contra essa epidemia. Não podemos achar que a polícia e a medicina resolverão os problemas, que, muitas vezes, se iniciam nos lares, escolas, festas, shopings center e outros lugares de convivência social, principalmente dos jovens, mais expostos, por vários motivos, à atração do mundo das drogas.

(Delegado de Policia. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Publica pela Universidade Federal de Sergipe) archimedes-marques@bol.com.br

Ladrão atrapalhado deixa cair provas do crime na hora da fuga no interior

Uma comerciante de São José do Rio Preto, que já foi assaltada várias vezes, foi surpreendida de novo pelo ladrão. Mas, desta vez, o bandido atrapalhado deixou todas as provas no local do crime.

Rosa Coutinho Ferreira é dona de um minimercado. A comerciante conta que já foi assaltada seis vezes. Os ladrões apareceram de novo. "Eu estava no caixa e já ia desligar tudo para ir embora. Ele anunciou que era um assalto, exigiu dinheiro, eu disse que não tinha. Abri a gaveta e ele pegou tudo o que tinha e saiu".

Na fuga o ladrão surpreendeu novamente a comerciante. Ao montar na garupa da moto que o aguardava na esquina, o assaltante deixou cair a arma usada durante o roubo. O revólver calibre 38 carregado foi entregue à polícia, mas a surpresa foi quando a comerciante encontrou dentro do mercado uma carteira caída. Ela viu a foto no RG e não teve dúvidas. "Era a foto do mesmo rapaz que me assaltou", disse Rosa.

A trapalhada do ladrão ajudou no trabalho da polícia. "Buscamos no cadastro para ver se ele tinha passagens anteriores, e o nosso o trabalho ficou abreviado", disse o delegado Mauro Truzzi. O ladrão está sendo procurado.

Polícia prende motorista embriagado e sem habilitação em Aparecida

Um homem de 41 anos foi detido na madrugada de hoje (26) na Rodovia Presidente Dutra, em Aparecida, acusado de dirigir embriagado.

O motorista foi abordado em uma operação de rotina dos policiais e após ser submetido ao etilômetro (teste do bafômetro) foi constatada embriaguez.

Segundo a polícia, o carro tem placa de São José dos Campos, e o motorista não tinha habilitação para conduzir o veículo. Ele foi detido e encaminhado ao 1° DP de Aparecida.

Após denúncia anônima, policiais são recebidos a tiros de fuzil em favela de Cubatão

A onda de violência e atentados continua a chamar atenção na Baixada Santista. Na noite deste domingo, uma viatura da Polícia Militar foi recebida a tiros na favela do Caíque, na Vila Natal, em Cubatão.

Os policiais foram acionados, por meio de denúncia anônima, para averiguar a existência de seis homens circulando com armas em punho na região. Na esquina das Ruas São Francisco e Zaléia, tiros foram disparados contra a viatura.

De acordo com o boletim de ocorrência, ninguém se feriu e o carro não chegou a ser atingido. Ao entrar na favela, com o apoio de uma segunda viatura, foram encontradas oito cápsulas 762 de munição de fuzil, mas os suspeitos conseguiram fugir.

A Polícia Militar acredita que esse atentato pode ter relação com a série de crimes que ocorreram na última semana. No entanto, o caso ainda segue em investigação no 1º DP da Cidade para averiguar todas as circunstâncias.

Policiais podem ter tido participação nos atentados de 2006 por meio dos grupos de extermínio

Tanto a Polícia Militar quanto a Civil se mantêm céticas quanto à participação de policiais nos grupos de extermínio.

A PM cumpre papel de patrulhamento ostensivo e suas investigações são apenas internas quando envolve desvio de função dos policiais. A Polícia Civil faz as investigações das ocorrências. No caso dos Crimes de Maio, foi ela quem investigou os homicídios e encaminhou os resultados para o promotor de justiça.

Entidades de direitos humanos, familiares e Defensoria Pública questionam justamente a maneira como as investigações foram realizadas. Isso no caso da Polícia Civil. Sobre a PM, a falta de empenho em investigar desvios de função e excesso de violência empregada por policiais.

Inquéritos separados

A Defensoria Pública quer que, pela semelhança dos homicídios praticados por grupos de extermínio, os crimes sejam investigados de maneira conjunta. Para a Polícia Civil e o Ministério Público, a existência de tais grupos é questionável.

O delegado seccional de Santos da Polícia Civil, Rony da Silva Oliveira, defende que os procedimentos dos inquéritos policiais foram feitos de maneira correta. "Pode acontecer depois que a investigação e o inquérito policial, com as provas obtidas, sejam cruzadas, através de perícia, com a prova de outro inquérito. Daí se conclui que dois fatos foram cometidos por uma mesma quadrilha", justifica o delegado.

A demora em iniciar as investigações também é ponto de revolta para os familiares das vítimas. Sobre isso, Rony disse não ter elementos para emitir opinião. Para ele, quem enfrentou problemas deveria ter procurado os órgãos competentes, caso da própria Ouvidoria da Polícia.

Segundo depoimentos colhidos pela Defensoria, as vítimas ou testemunhas ficaram com medo de procurar a autoridade policial, dado o conhecimento nas comunidades de envolvimento da própria polícia nos crimes. "Em alguns casos, as testemunhas poderiam ter prestado depoimento sob proteção. Agora a pessoa não quer ir depor, tem medo e depois critica a polícia", ataca o delegado.

Alguns episódios podem justificar o medo. Um vigia foi morto depois de testemunhar a execução da grávida Ana Paula Gonzaga dos Santos e de Eddie Joey Oliveira, sobreviventes foram ameaçados e, na missa de um ano de Edson Rogério Silva dos Santos, viaturas passavam pelo local em alta velocidade, cantando pneus, com os policiais militares encapuzados e com os corpos para fora dos veículos. Tudo isso consta nos processos tocados pela Defensoria Pública.

Rony ventilou a hipótese de os crimes terem sido cometidos por integrantesdocrimeorganizado:"Nãoposso dizer que houve homicídios de retaliação por parte da polícia. Meses antes houve os crimes do Naldinho...". Em 2005 teve início uma verdadeira matança: o PCC iniciou uma disputa por hegemonia nos pontos de tráfico de drogas na região. O principal opositor era Naldinho, que mantinha laços comerciais e de amizade com o Comando Vermelho (CV), do Rio de Janeiro. Subestimando os números, a quadrilha de Naldinho tevemaisde15 baixas.

Questionado se o crime organizado costuma operar dessa maneira, em seus acertos de contas, o delegado afirmou não trabalhar com hipóteses.

Quando fala o coração

O delegado seccional, entretanto, acredita que "um ataque leva a um contra-ataque". Não descarta a possibilidade de que alguns crimes foram cometidos por policiais. "Se existisse prova, infelizmente, íamos ter que adotar os procedimentos legais", disse. Infelizmente?

Rony se justifica, dizendo que é duro punir um policial que agiu com o coração e não com a razão. Sobre um dos homicídios, o de Edson Rogério Silva dos Santos, o promotor de justiça Octavio Borba de Vasconcellos Filho disse: "Só a justiça divina vai apurar a morte de Edson, que foi cometida por PMs desequilibrados".

O atual secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Antônio Ferreira Pinto, não se pronunciou até o fechamento desta série depois de diversos contatos telefônicos e por e-mail.

Polícia Militar

O tenente-coronel da Polícia Militar Jairo Bonifácio, respondendo pelo Comando de Policiamento do Interior-6, não informou se foi aberto qualquer processo de investigação para apurar desvio de função e se houve algum policial punido por envolvimento com os grupos de extermínio. Nem os procedimentos que avaliam as posturas dos policiais.

"Todos os casos que tenham envolvido policiais em ocorrências tendo como resultado a morte de pessoas foram inicialmente objeto de apuração em nível das infrações penais militares", disse.

Ações de retaliação foram rechaçadas pelo tenente-coronel. De 12 a 21 de maio, 59 agentes públicos morreram e 13 ficaram feridos. Entre os civis, foram 505 mortes e 97 feridos. A partir do dia 14, o número de civis mortos para cada policial ou agente público mortos ultrapassa 10. Atinge mais de 20 no dia 17 e cessa no dia 18, data em que não houve mais agentes mortos.

Para ele, a PM "atuou de maneira forte e com a energia necessária para conter os atos criminosos que não foram causados pela Polícia e atingiram a tranquilidade da população". Afirmou que a corporação não compactua com ações ilegais praticadas por seus integrantes. Tampouco estimula tais práticas.

Com tiros na cabeça, pescoço e nuca, comerciante é morto em Guarujá

O comerciante Luiz Carlos Domingos Figueira, de 57 anos, foi morto na noite deste domingo com cerca de 10 tiros, na Vila Júlia, em Guarujá.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima, que era proprietária de um bar, foi encontrada por volta das 21 horas na Rua Uriel Fidalgo próximo à Rua José Antônio. Figueira foi encontrado caído ao lado do estabelecimento com os tiros concentrados na cabeça, nuca e pescoço.

A Polícia Militar não tem informações de quem teria cometido o crime e o que teria o motivado. Ainda não é possível saber se existe relação com os assassinatos que ocorreram na última semana.

O comerciante deixou uma filha de 24 anos. O caso foi registrado na Delegacia Sede da Cidade.

Motociclista morre baleado por assaltantes em São Bernardo

Alexandre Rodrigues Aguiar, montador, de 32 anos, que foi baleado por assaltantes ao se recusar a entregar sua motocicleta Falcon a dois assaltantes, morreu ao dar entrada no pronto-socorro do bairro Baeta Neves, em São Bernardo do Campo. O crime ocorreu por volta da 0h40 desta segunda-feira.

Alexandre e seu irmão, Felipe Bueno Rodrigues, 33 anos, barman, haviam chegado de uma festa, acompanhados de suas namoradas, pilotando duas motos - uma Honda Falcon e uma Honda Twister.

Segundo a polícia, o grupo sentou para conversar em frente à casa de Alexandre, no Jardim Petroni, e foi surpreendido por dois homens a pé, que anunciaram o assalto.

Alexandre, que seria lutador de jiu-jítsu e vice-campeão paulista de levantamento de preso, entrou em luta corporal com um dos criminosos e foi baleado no pescoço. Em seguida, Felipe conseguiu pegar a arma do assaltante, o baleou nas nádegas e começou a desferir coronhadas, mas desistiu do confronto ao ver seu irmão caído no chão. Os dois criminosos fugiram.

Alexandre foi levado com vida ao pronto-socorro, não resistiu aos ferimentos e morreu. Fernando entregou a arma dos criminosos uma Taurus calibre 38, no 1º DP de São Bernardo, onde o crime foi registrado. Até a madrugada desta segunda, ninguém havia sido preso.

Jovem é atingido de raspão na cabeça durante baile em São Vicente

Jeferson Mattos dos Santos, de 24 anos, foi atingido de raspão na testa por um tiro durante um baile de forró por volta das 3 horas da madrugada desta segunda-feira, na Cidade Náutica, em São Vicente.

De acordo com o boletim de ocorrência, o jovem estava com um copo de cerveja quando percebeu o som do disparo que, segundo testemunhas, teria saído de um carro, modelo Gol de cor prata. A vítima foi socorrida por um táxi até o Pronto Socorro da região e depois transferido para o Hospital Municipal (antigo CREI) da Cidade.

A delegada de plantão Érica Birketp de Campos e a perícia foram até o local, mas não encontraram indícios de quem teria realizado o disparo. Também não foi possível determinar se o jovem, que não tem passagem pela polícia, era, de fato, o alvo.

O caso foi registrado e segue em investigação no DP Sede de São Vicente.

PM é morto em saída de festa em Itapecerica

Um policial militar foi morto e outro foi ferido na porta de uma festa em Itapecerica da Serra (Grande SP) na madrugada de ontem. De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública, o soldado Wladimir Gerondo Lopes Ribeiro, 33 anos, estava com outro colega de mesma patente na porta de uma chácara, na zona rural da cidade. Os dois estavam de folga e não usavam farda, mas estavam armados. Segundo testemunhas, houve uma confusão, e um homem teria se desentendido com os policiais e com os seguranças.

Na saída do evento, por volta de 4h30, os PMs conversavam com os vigilantes quando o homem voltou armado disparou contra os policiais. Ribeiro foi alvejado na altura do estômago e da clavícula. O outro PM teve um ferimento de raspão na cabeça. O suspeito fugiu.

Os dois PMs foram levados ao hospital, mas Ribeiro não resistiu aos ferimentos. O caso é apurado na delegacia de Itapecerica da Serra. A pasta não soube informar se os policiais faziam bico como seguranças.

Após atirar na ex, motorista mata 5 no trânsito

Depois de atirar contra a ex-mulher, um homem morreu anteontem, após pegar o carro e jogá-lo contra um caminhão numa estrada perto da cidade de São Pedro (192 km de SP), causando a morte de outras cinco pessoas de uma mesma família --entre elas, três crianças. Uma menina de quatro anos sobreviveu. A polícia acredita que o motorista cometeu suicídio.

Segundo a polícia, depois de discutir com a ex-mulher, Elenilto Fernandes dos Santos, 37 anos, sacou uma arma e disparou sete vezes contra ela, na porta de uma igreja. A vítima não foi atingida, mas caiu e se fez de morta.

Santos pegou seu automóvel, um Fiesta, e saiu em alta velocidade. Tomou a estrada que liga São Pedro a Santa Maria da Serra e telefonou pelo celular para a irmã, Maria de Lourdes Santos, 48 anos. Disse que ia à capital. Segundo a polícia, ele teria ligado a outro parente e avisado que se mataria.

domingo, 25 de abril de 2010

Presos ainda não condenados e menores infratores vão poder votar no Estado de São Paulo

Nas eleições presidenciais deste ano, os presos que ainda não foram condenados e os menores infratores vão poder votar pela primeira vez no estado de São Paulo. Em Taubaté e Tremembé, pelo menos 100 pessoas devem ir às urnas.

Na penitenciária Dr. José Augusto Salgado, a P2 de Tremembé, 50 presos poderão votar, este ano. Os adolescentes que estão na Fundação Casa de Taubaté terão o mesmo direito: são 58 jovens com idade entre 16 e 18 anos. Essa será a primeira vez que isso acontece no estado de São Paulo.

Mas participarão dessa eleição os presos que ainda não tiveram a sentença condenatória transitada em julgado, ou seja, aqueles que ainda podem recorrer. Eles terão acesso às campanhas políticas através da televisão e no dia da votação, será montada uma sessão eleitoral dentro da própria unidade. "Quanto aos presos menores infratores, eles vão exercer facultativamente esse direito de voto. Vai ser como uma votação aqui fora normal, vai ter a urna eletrônica", disse José Domingues da Silva, da Comissão dos Direitos Humanos da OAB.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, em todo o estado de São Paulo, 5.500 adolescentes que cumprem medidas sócio-educativas e 20 mil presos provisórios poderão participar das eleições de 2010, para a escolha do presidente da república, governador, senadores e deputados estaduais e federais. Outros 170 menores infratores e presos provisórios de Caraguatatuba, Bragança Paulista e Atibaia também poderão votar.

Para o coordenador da Pastoral Carcerária de Taubaté, Cléber Rodrigues, a medida valoriza as pessoas que não foram condenadas e ainda têm diretos políticos como qualquer cidadão. “Contribui para o aspecto psicológico daqueles que estão no cárcere para também elaborar e pensar na própria reintegração com a sociedade“.

Assalto em residência termina com um suspeito baleado em Praia Grande

O assalto em uma residência, no Balneário Maracanã, em Praia Grande, terminou com um suspeito baleado por um policial militar que estava de folga, durante troca de tiros. Outros acusados do roubo conseguiram fugir. Uma escopeta foi apreendida com o rapaz detido.

O tiroteio aconteceu por volta das 22 horas de sexta-feira na Rua Ângelo Primo. De acordo com as informações do boletim de ocorrência, o policial tinha saído de casa e ia até um supermercado quando teria recebido o telefonema de uma vizinha informando sobre o assalto.

No caminho de volta o PM teria visto três pessoas correndo. Ele se identificou e mandou o trio parar. Os suspeitos teriam continuado a fugir e um deles atirado com um revólver contra o policial, que revidou.

Em seguida ele passou a perseguir os suspeitos com seu carro particular e na Rua Guido Mangioca deteve o indiciado, identificado como o ajudante Renivaldo Matos Santos, de 20 anos.

Conforme o documento da polícia, como o acusado estava ferido foi solicitado apoio e o rapaz levado ao Pronto Socorro Quietude, onde foi medicado. O flagrante foi apresentado na Delegacia Sede de Praia Grande. Outros dois acusados conseguiram escapar.

Ladrão atira em bebê e arma falha

Um bebê de seis meses escapou por pouco da morte, na noite de anteontem, durante assalto a uma residência localizada na região do Tucuruvi (zona norte de SP). O ladrão chegou a apontar a arma contra a criança e a puxar o gatilho, mas, segundo a polícia, o revólver falhou.

De acordo com a Polícia Militar, o autônomo B.V.V., 23 anos, invadiu a casa por volta das 19h e rendeu a dona do imóvel tia do bebê, a mãe e o irmão dela, além de duas sobrinhas. A mulher, que pediu para não ser identificada, disse que parava seu veículo na garagem do imóvel quando o ladrão a abordou.

Quando eles entraram na casa, o bebê de seis meses chorava muito, o que, segundo a polícia, fez com que o bandido ficasse nervoso. "A todo momento ele falava que iria atirar se ela não ficasse quieta. Ela chorava alto. Revoltado, ele apontou para a cabeça da bebê e atirou, mas, graças a Deus, a bala falhou", disse a dona da casa.

Assustado, o irmão da mulher, também tio do bebê, atacou o bandido e, ajudado pelos familiares, conseguiu arrastá-lo para a garagem. Durante a ação, o criminoso ainda atirou cinco vezes, sem direção, acertando o portão e o muro do imóvel.

Homem esfaqueia namorada e é preso em flagrante em Santos

O pedreiro Carlos Alberto da Silva Dias, de 47 anos, foi preso em flagrante acusado de esfaquear a namorada, Valda Aparecida Alves, de 40 anos, na manhã deste sábado na Vila Mathias, em Santos. A vítima foi encontrada na casa do acusado e a faca usada no crime, que teria sido motivado por ciúmes, foi apreendida. A polícia informou que Carlos negou ter agredido Valda.

Por volta das 7 horas, conforme as informações do boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Militar foi acionada para ir até a Rua da Constituição atender uma ocorrência de briga de casal. Quando chegaram ao endereço, os policiais encontraram o acusado na porta de um dos quartos. Questionado, Carlos afirmou que teve uma briga com a namorada.

Ao escutar gemidos dentro de um cômodo, a polícia encontrou Valda na cama com uma facada no lado direito do abdômen. A faca foi achada ao seu lado.

Ciúmes, segundo a vítima, teria sido o motivo da briga entre o casal.

Valda foi encaminhada ao Pronto Socorro Central de Santos, onde foi medicada.

sábado, 24 de abril de 2010

Homem é encontrado morto no Rio do Ouro

Um homem identificado pelo nome de Gutemberg Luiz da Silva , foi localizado morto por populares por volta das 11:00 da manhã deste sábado no bairro Rio do Ouro.

Segundo uma moradora, o homem havia sido alvejado por disparos de arma de fogo e estava no interior de uma casa.

O local do encontro de cadáver ocorreu na travessa Francisco Ribeiro, local onde teria pontos de drogas.

No local policiais militares constataram que a vitima estava sentado no sofá, e com uma perfuração na cabeça.

A vitima tinha passagem pela policia.

Rapaz é condenado a 39 anos por estupro e morte de criança em Cubatão

Acusado de estuprar e assassinar uma menina, após atraí-la para uma volta de triciclo, Paulo Ferreira de Sá Júnior foi condenado a pena total de 39 anos 7 meses e 25 dias de reclusão, em regime inicialmente fechado, às 22h03 desta sexta-feira, no Fórum de Cubatão.

Exame de DNA, que atestou ser do réu o sêmen coletado na vagina e no ânus da criança, foi fundamental para a decisão do conselho de sentença, composto por cinco homens e duas mulheres.

A vítima Ana Lourenço Fidalgo tinha 10 anos e residia na Rua Rubens Roncari, no Jardim Casqueiro, a poucos metros da casa do réu, atualmente com 28 anos. O crime ocorreu em 5 de agosto de 2006 e teve grande repercussão na época em razão da brutalidade.

Além de sofrer os abusos sexuais, a menina teve a clavícula esquerda quebrada. A causa da morte foi asfixia mecânica mediante afogamento. A criança foi achada no mangue.

Advogado é baleado após tirar dinheiro de caixa eletrônico em supermercado de São Paulo

Um assalto a um advogado no estacionamento de um supermercado terminou com a vítima baleada e um adolescente detido, por volta das 20h30 desta sexta-feira, na Vila Jacuí, região de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo. Um segundo assaltante, que fugiu com R$ 5 mil da vítima, continua foragido, mas teria sido dentificado.

Após sacar o valor em um caixa eletrônico dentro do Supermercado Davó, na altura do número 8.400 da Avenida São Miguel, o advogado Cícero Muniz Florêncio, de 56 anos, foi abordado no estacionamento no momento em que se aproximava de seu Fox. Armados com um revólver calibre 38, de 10 polegadas e de acabamento inoxidável, Caio, de 15 anos, e um amigo dele, identificado como Wescley do Nascimento, de 28 anos, exigiram o dinheiro.

Ao tentar desarmar o adolescente, Cícero foi baleado no rosto. O tiro atravessou e arrancou parte do nariz da vítima, que, até as 3h30 deste sábado, ainda estava internada no Hospital de Ermelino Matarazzo, mas será transferida para um hospital particular. Baleado, o advogado não conseguiu evitar o roubo e teve o dinheiro levado por Wescley.

O menor ainda tentou fugir a pé, mas foi detido por policiais militares da 2ª Companhia do 2º Batalhão que faziam patrulhamento pela Avenida Jacu-Pêssego e foram acionados pelo Centro de Operações. O carro utilizado pela dupla, um Corsa, que pertencente à mãe de Wescley, foi apreendido pela polícia. No momento em que a dupla baleava a vítima, a mãe do rapaz estava em um salão de beleza na região.

O rapaz havia pedido o Corsa emprestado para a mãe pois disse que iria sair com um colega, mas não revelou qual era a verdadeira intenção deles. O menor, dentro do supermercado, vinha observando a rotina dos clientes e começou a perceber que o advogado sempre ia até o caixa para sacar dinheiro, então resolveu armar o bote, mas para isso pediu auxílio a Wescley.

A arma utilizada no crime, segundo a polícia, pertence à empresa de segurança TOR e foi roubada em 2000. No boletim de ocorrência registrado no 63º Distrito Policial, de Vila Jacuí, Wescley, que já tem passagem pela polícia, aparece como averiguado, mas, diante dos depoimentos do adolescente e da mãe do rapaz, do eventual reconhecimento por foto que será feito pelo advogado e das possíveis imagens captadas pelo circuito interno de TV do supermercado, a polícia espera conseguir na justiça o pedido de prisão preventiva de Wescley.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Ex-presidiário é morto a tiros no Indaiá

O ex-presidiário Itamar Oliveira da Silva, foi morto a tiros por volta das 19:00 de ontem 22/04 na Avenida Rio Branco no bairro Indaiá.

Segundo a policia, a vitima foi alvejada por três tiros que atingiram o peito e rosto.

A vitima já tinha várias passagens pela policia, entre as passagens Itamar já havia sido preso por homicídio.

Esta seria a segunda vez que a vitima foi alvo de tiros, em data anterior o mesmo já havia sido baleado por 10 tiros, mas sobreviveu.

Baixada tem mais uma madrugada violenta; já são 16 mortes

A onda de violência continua na Baixada Santista, apesar do reforço do policiamento. Já são 16 mortes desde a noite do último domingo. Na madrugada desta sexta-feira, uma mulher, identificada como Alessandra Aparecida Matos Madeira de 29 anos, foi assassinada a tiros por desconhecidos, por volta das 2 horas, na esquina das ruas Alfaia Rodrigues e Lacerda Franco, no bairro de Aparecida, em Santos.

Ainda no bairro da Aparecida, ruas começaram a ficar desertas ao anoitecer em razão de boatos de que bandidos teriam decretado o toque de recolher.

Segundo a polícia, dois homens em uma moto teriam sido vistos por testemunhas deixando o local após os tiros. Mesmo levada para o pronto-socorro da Zona Leste, Alessandra, que mora no mesmo bairro, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Desde o início da noite de domingo, 16 pessoas foram assassinadas na Baixada Santista (seis em Guarujá, cinco em São Vicente e cinco em Santos), fora alguns atentados a tiros cujas vítimas só não morreram por erro de pontaria dos autores dos disparos.

O primeiro assassinato aconteceu em Vicente de Carvalho e teve como vítima um soldado da Força Tática do 21º BPM/I, que atuava em Guarujá. Ele foi abatido com tiros de fuzil. Na Zona Noroeste, em Santos, um cabo da PM lotado no 39º BPM/I, em São Vicente, sobreviveu a um ataque.

Além da tocaia contra o soldado no Bolsão 8, outro crime ocorrido nesta semana tem fortes indícios de ligação com o PCC. Por volta das 5 horas de terça-feira, Adevânio José da Silva, de 30 anos, morreu após ter o seu Fiat Palio atingido por vários tiros na Marginal Sul da Via Anchieta, altura do Km 62, no Jardim São Manuel, em Santos.

Adevânio ficou conhecido nos meios policiais em 2006, quando o PCC deflagrou uma série de ataques em todo o Estado contra o patrimônio público e privado. A facção também canalizou as suas ações criminosas contra agentes de segurança, principalmente policiais militares, causando a morte de vários deles.

Suspeito de integrar o PCC e ser um dos envolvidos nos ataques a coletivos na Baixada Santista, Adevânio teve a sua casa revistada por policiais civis em 29 de julho de 2006. Na época, ele residia na Alemoa, em Santos, local próximo de onde sofreu o atentado que resultou em sua morte.

Como respaldo de mandado judicial, os policiais revistaram a residência de Adevânio, apreendendo 17 munições, um revólver calibre 38 com a numeração raspada e uma

garrafa pet de 2 litros com gasolina. Nos ataques aos ônibus, o PCC utilizou bombas incendiárias feitas com gasolina e conhecidas por coquetéis molotov.

O coronel do Comando de Policiamento do Interior - 6 (CPI-6) da Polícia Militar, Sérgio Del Bel, anunciou na quinta-feira o reforço do policiamento nas áreas onde foram registradas as 11 execuções durante esta semana e o aumento da ostensividade da corporação nos centros comerciais.

As duas medidas foram colocadas em prática após uma reunião com os responsáveis pelos cinco batalhões da Baixada Santista e Vale do Ribeira. Um total de 300 homens faz o patrulhamento em pontos estratégicos de Guarujá e São Vicente.

"À noite vamos ter cerca de 10% a 15% a mais de policiais, sem contar o reforço da Rota, em horários que não divulgamos", revelou o coronel, que acredita em uma ligação entre os crimes e reforça o pedido por informações, anônimas, sobre os responsáveis.

De acordo com Del Bel, a região conta com cerca de dois a três pelotões da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), vindos da Capital. "Isso propicia maior visibilidade na rua, em termos de policiamento, principalmente nos locais onde foram realizados os crimes, como o PaeCará, Vicente de Carvalho e o Centro de Guarujá", disse.

Mesmo com o reforço de viaturas da Polícia Militar, no início da noite desta quinta-feira, um novo boato de toque de recolher fez com que comerciantes de São Vicente fechassem as portas mais cedo.

Segundo moradores, pessoas telefonaram e motoqueiros passaram dizendo que era para encerrar as atividades às 18 horas. Para reforçar o policiamento do local, o helicóptero águia da PM sobrevoou alguns bairros da Cidade.

Empresário pula de altura de 8 metros para impedir roubo de moto

O empresário Silvino Júnior protagonizou uma cena digna de filme de super-herói na última quarta-feira. Para evitar que sua moto estacionada na rua fosse roubada, ele saiu do banho correndo e pulou de uma altura de oito metros. Ele estava no segundo andar da casa quando percebeu o crime.

Quando viu os bandidos, Silvino ficou tão nervoso que pulou do jeito que estava, sem roupa. Após a queda, ele conseguiu evitar o roubo, mas quebrou os dois tornozelos e o pulso direito. Ele terá que passar por uma cirurgia no braço. Os ladrões conseguiram fugir.

Rapaz é executado a tiros por grupo encapuzado em São Paulo

Um rapaz, identificado como Daniel Souza de Brito, de 21 anos, foi executado a tiros, por volta das 2h30 desta sexta-feira, próximo à porta de sua residência, no Jardim Brasil, zona norte de São Paulo.

PMs da 3ª Companhia do 5º Batalhão foram acionados por testemunhas e apuraram que os atiradores, encapuzados e ocupando um carro vermelho não identificado e uma Blazer preta, aproximaram-se da vítima e abriram fogo. Nada teria sido levado da vítima, que morreu no local.

Acredita-se em homicídio premeditado e motivado por acerto de contas. A polícia recebeu duas informações, ainda a serem confirmadas: a primeira de que a vítima tinha antecedentes criminais; a segunda de que rapaz havia acabado de sair de casa e seguia até a residência de uma amiga para pegar uma blusa. O caso foi registrado no 73º Distrito Policial, do Jaçanã.

Atiradores matam 1 e ferem 4 na frente de bar da Capital

Cinco pessoas foram baleadas, no final da noite desta quinta-feira, em frente a um bar, na Vila Caiúba, região de Perus, zona norte de São Paulo. Policiais militares da 1ª Companhia do 49º Batalhão, acionados por moradores do bairro, ao chegarem ao estabelecimento foram informados que as vítimas já haviam sido encaminhadas para o pronto-socorro de Perus por testemunhas.

Os tiros, segundo o que a PM apurou no local, foram disparados por desconhecidos que passaram de moto em frente ao bar. Uma das vítimas não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso foi registrado na delegacia de Perus.

Bandidos atacam soldado da PM em Cubatão

Um policial militar foi a mais nova vítima da onda de violência que atinge a Baixada Santista desde domingo passado. O soldado foi alvo de um atentado, promovido anteontem à noite por um bando ainda não identificado, quando andava de moto pela interligação das rodovias Imigrantes e Anchieta, em Cubatão (56 km de SP).

Ele escapou com ferimentos leves. Desde o início da semana, dez pessoas morreram em circunstâncias ainda não esclarecidas em cidades como Guarujá (86 km de SP) e São Vicente (65 km de SP).

O policial, que não teve a identidade revelada, foi cercado por um Audi e um Astra --ambos pretos. Os criminosos, segundo a polícia, jogaram os veículos contra a moto do soldado e, em seguida, dispararam cinco vezes. Nenhuma das balas atingiu a vítima, que ainda conseguiu se levantar e procurar socorro. Ele recebeu atendimento médico e foi liberado. A polícia não tem pistas dos bandidos.

PMs são detidos por morte de motoboy

A Corregedoria da PM deteve policiais militares suspeitos de participar da morte do motoboy Eduardo Luis Pinheiro dos Santos, 30 anos, que ocorreu no último dia 9. O número de policiais detidos administrativamente não foi divulgado pela corporação.

A polícia abriu inquérito para investigar a participação dos PMs, que são da 1ª Companhia do 9º Batalhão. Todos estavam em serviço na noite do crime. Eles deverão ficar detidos por cinco dias.

Santos foi abordado pela polícia às 20h50, quando discutia com três homens na esquina da rua Maria Curupati com a avenida Casa Verde, na zona norte da capital. Segundo a PM, a bicicleta do filho de Santos havia sido furtada instantes antes e ele suspeitava dos outros rapazes.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Polícia encontra metralhadora em carro na Rodovia Carvalho Pinto

A polícia encontrou ontem (21) à noite, na Rodovia Carvalho Pinto um carro abandonado na altura de São José dos Campos.

Dentro dele havia uma metralhadora, um silenciador e um carregador com 16 cartuchos. Segundo a polícia, a placa do carro é de Mogi das Cruzes e não tem registro de furto ou roubo. O dono do veículo não foi localizado.

Polícia prende acusado de roubo em Ubatuba

Ontem (21), por volta das 19h, dois homens armados em uma motocicleta roubaram uma padaria no bairro Perequê-Açu e um mercado no bairro do Itaguá, em Ubatuba.

Nos roubos os ladrões levaram cerca de R$ 500. Um dos assaltantes foi preso em flagrante na Rodovia 101, no bairro da Estufa e encaminhado para a delegacia. O outro ainda não foi localizado.

Falso médico é preso em flagrante em Pindamonhangaba

Um falso médico foi detido ontem (21) acusado de aplicar golpes no Centro Comunitário do bairro Vale das Acácias, em Pindamonhangaba.

Foi montada uma "Campanha da Visão" e o falso médico realizava atendimento voluntário, mas sempre encaminhava os pacientes com receitas para outra pessoa que confeccionava os óculos.

Após denúncia da prefeitura, um investigador foi até o local e marcou uma consulta. Na hora marcada, ele foi atendido por um homem de 26 e recebeu uma receita de óculos. Ele se apresentou como policial e pediu a identificação do médico.

O acusado acabou confessando que não era médico e que tinha apenas certificado de técnico em ótica. Além do falso médico, uma mulher, identificada como secretária da dupla, também foi detida.

Eles foram ouvidos e liberados. Será instaurado inquérito policial para apurar o caso.

Jovem mata esposa e atira contra irmã em Mauá

Um jovem de 23 anos está foragido desde a noite de quarta-feira, após atirar contra a irmã e a esposa, em frente à casa onde mora, em Mauá, no Grande ABC. O crime, motivado a princípio por ciúme, cuja origem não foi esclarecida ainda pela polícia, foi testemunhado por uma terceira mulher, que seria cunhada ou uma segunda irmã do acusado.

Segundo o que PMs da 1ª Companhia do 30º apuraram com a testemunha, o jovem esperou pelas vítimas na porta de casa. A esposa e a irmã do acusado, ao se aproximarem da residência, foram surpreendidas pelo jovem, que sacou um revólver e começou a atirar.

A esposa e a irmã foram encaminhadas por ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o Hospital Dr.Radamés Nardini, onde a mulher não resistiu aos ferimentos e morreu. A irmã continua internada.

O assassino, até as 4h15 desta quinta-feira, não havia sido preso nem teve a ficha de antecedente criminal pesquisada pela polícia. O caso foi registrado no 1º Distrito Policia de Mauá.

Jovem de 16 anos sofre tentativa de assassinato pelo próprio pai em Bertioga

Itacir Gobetti, 35, tentou matar a tiros o filho, D.L.G., de 16 anos, na tarde deste domingo, em Bertioga. Após uma denúncia anônima, oficiais da Polícia Militar foram até a residência dos envolvidos, localizada na Avenida Anchieta, no Jardim Indaia, e se depararam com a confusão.

De acordo com o boletim de ocorrência, os policias deram voz de prisão a Itacir depois de verem indícios dos disparos. Na casa, foram encontrados uma espingarda calibre 36, uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38. No local, também existiam mais de 50 cápsulas de munição para todas as armas. O material foi apreendido.

O acusado foi detido e a vítima não se feriu. O caso foi registrado na Delegacia Sede da Cidade.

Quadrilha que sequestrou irmãos ameaçava mutilar as crianças

A quadrilha que sequestrou uma menina de 7 anos e o seu irmão, de 6, prometia mutilar as crianças durante as negociações. A informação é do delegado Niêmer Nunes Júnior, titular da Delegacia Especializada Anti-Sequestro (Deas) de Santos.

Segundo ele, o bando exerceu grande pressão psicológica sobre a mãe das crianças. “Os criminosos prometiam mutilar as vítimas se o resgate não fosse pago”.

As ameaças foram feitas por Jean Alencar Pinheiro, de 20 anos, o Jota, responsável pelas negociações feitas diretamente com a mãe. Bastante abalada, a mulher, de 33 anos, não quis comentar o assunto com A Tribuna, limitando-se a dizer que se sente bastante aliviada com a libertação dos filhos.

Além desse acusado, outros seis foram presos em flagrante pelo sequestro dos irmãos. Os demais acusados são Fábio da Rocha Santos, de 20 anos, Carlos Antônio Carvalho Honorato, de 39, José Carlos Rocha dos Santos, de 28, Carlos Alberto da Silva Júnior, de 27, Fabiana Santos de Souza, de 32, e Gisele Alves Pereira da Silva, de 21.

Mais quatro sequestradores, entre os quais o líder do bando, integrariam a quadrilha. Eles ainda permanecem foragidos. De acordo com o titular da Deas, o cabeça faz parte do Primeiro Comando da Capital (PCC) e ocupa posição de destaque no organograma da facção criminosa no Litoral Sul.

Fábio, Carlos Antônio e José Carlos foram presos na edícula de alvenaria da Rua Monte Serrat, 20.168, no Jardim Melvi, em Praia Grande, local usado como cativeiro das crianças. Elas foram encontradas em uma cama, assistindo a um DVD de desenho animado.

Ainda na noite de terça-feira, Gisele e Carlos foram capturados no Samaritá, na área continental de São Vicente. A jovem portava um celular roubado da mãe das crianças por ocasião do sequestro. Alegando ignorar a origem do aparelho e o próprio crime contra os irmãos de 7 e 6 anos, ela disse que recebeu o aparelho de Carlos, mais conhecido por Sacola.

Jota e Fabiana foram detidos em um apartamento no Guilhermina, em Praia Grande, também na terça-feira à noite, após o estouro do cativeiro e a libertação das vítimas. Os sete acusados presos foram autuados na Deas.

Cocaína em tabletes é apreendida pela polícia em apartamento em Santos

Cerca de 25 quilos de cocaína foi apreendido no início da tarde desta quarta-feira em um apartamento no Gonzaga. O imóvel estava vazio. Os policiais encontraram a cocaína acondicionada em tabletes e dentro de cinturões artesanais. A droga seria levada ao Exterior.

Os inquilinos teriam alugado o local por um mês, mas não são vistos no local há alguns dias. A polícia suspeita que sejam nigerianos, segundo informou o delegado Flávio Máximo, do 5º DP de Santos.

O apartamento fica no Edifício Sereia, na Avenida Presidente Wilson. Nos dois tipos de embalagens havia pimenta do reino como forma de disfarçar o cheiro da droga. No apartamento também foram apreendidos um bote inflável, uma mala e três mochilas de náilon.

Comerciante é morto na frente da filha em Mauá

O comerciante Gilberto Teixeira de Araújo, 38 anos, foi assassinado ontem, na porta de sua casa, em Mauá (ABC), ao tentar negociar com criminosos que pretendiam entrar no imóvel. Uma filha do comerciante presenciou o crime.

O caso aconteceu às 20h, na rua Tobias Barreto, no Jardim Cruzeiro. Araújo foi rendido quando saí para ir à igreja. Dois criminosos, um deles armado, o abordaram com a intenção de entrar na casa para roubar.

São Vicente tem 4 mortes em 1 hora

Quatro pessoas foram mortas e uma foi baleada num intervalo de uma hora ontem de madrugada em São Vicente (65 km de SP), no litoral. As ações aconteceram num raio de 2 km, ao redor de um clube de golfe. A polícia investiga a hipótese de crimes praticados por integrantes de um mesmo bando. No Guarujá, houve seis mortes em três dias.

Na noite anterior, às 19h, São Vicente registrou outro assassinato, o do servidor Jefferson Lopes da Silva, 33 anos. Segundo a polícia, esse caso não tem relação com os outros crimes ocorridos na cidade.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Coordenador da Fundação Casa é morto em SP

Um coordenador da Fundação Casa de São Paulo, a antiga Febem, foi assassinado na noite desta terça-feira (20), no Brás, Zona Leste de São Paulo.

Sidnei Gonçalves, de 39 anos, estava na casa da enteada com a mulher, e saiu para deixar as compras no carro, quando tomou um tiro na perna. Ferido, tentou fugir, foi perseguido e alvejado várias vezes.

Uma das balas acertou a nuca de uma criança de três anos que passava pelo local. Sidnei correu por 100 metros e caiu. Foi quando o assassino atirou na testa do coordenador.

“Tudo indica que foi uma execução, porque a informação que eu tenho é que foi tiro encostado”, disse o delegado André Luiz Barbosa.

A polícia acredita que o criminoso chegou numa moto que foi abandonada logo depois do crime, sem placa e com a numeração chassi raspada.

Sidnei trabalhava há oito anos na Fundação Casa. Há um ano e meio passou a coordenar uma equipe de dez agentes que cuidam de menores infratores.

“Ele não sofria ameaça, mas ele tinha medo de expor a mim a as crianças”, afirmou a mulher da vítima, Cristiane Mendonça. A criança de três anos passa por exames. Ela está consciente e o estado de saúde é estável.

Universitária é ferida durante troca de tiros no Ibirapuera

A universitária Nathalia Nakazora, de 20 anos, foi atingida por uma bala perdida, na noite de terça-feira (20), na região do Ibirapuera, na Zona Sul de São Paulo. Ela passava de ônibus pelo bairro quando houve um tiroteio. A estudante foi atingida na boca e engoliu a bala. Dois suspeitos foram detidos e outro morreu baleado.

A troca de tiros começou durante tentativa de assalto. Três homens em motocicletas renderam casais que namoravam no parque, só que uma das vítimas era um PM, que não estava de farda, e reagiu. Um dos assaltantes, de 21 anos, foi baleado enquanto corria e morreu. Dois fugiram, mas acabaram detidos horas depois.

O ônibus em que a estudante estava tinha cerca de 70 pessoas. Eles passavam em frente à Assembleia Legislativa na hora do tiroteio. Uma bala atingiu uma janela e depois acertou a passageira, que também foi ferida pelos estilhaços de vidro. Dentro do ônibus houve pânico e gritaria.

Um tiro atingiu também um táxi que levava dois passageiros, mas a bala atravessou a lataria e não feriu ninguém.

A estudante foi operada e está fora de perigo.

Pai que matou assassino de filho é condenado em São Carlos

O comerciante acusado de matar o assassino do filho foi condenado a sete anos de prisão em regime semiaberto, no julgamento realizado nesta terça-feira (20), em São Carlos, a 232 km de São Paulo. Os jurados condenaram Agnaldo de Souza Lima por homicídio simples e desconsideram os argumentos da acusação de vingança e do crime ter sido cometido mediante surpresa.

O julgamento durou 10 horas. Após o anúncio do veredicto, o réu foi levado para a penitenciária de Itirapina e, em dois dias, poderá cumprir a pena trabalhando durante o dia e dormindo na prisão. O promotor Marcelo Mizuno disse que ainda não sabe se vai recorrer da decisão, o que pode ser feito em até cinco dias.

O advogado do réu, Ulisses Mendonça Cavalcanti, afirmou que ficou satisfeito com o resultado e que não vai recorrer.

Lima matou a tiros o presidiário Milton Batista Nascimento, em 23 de dezembro de 2009. O crime aconteceu após a vítima ter deixado o presídio para passar as festas de final de ano com a família. Nascimento cumpria pena por ter matado o filho de Lima em uma briga de bar no Bairro Cidade Aracy, há 13 anos.

O filho de 11 anos da vítima disse que estava com o pai no parque, quando Agnaldo parou o carro, perguntou se ele era o Milton e atirou em seu peito. Momentos depois, ele voltou e atirou várias vezes na cabeça da vítima.

O comerciante foi pela segunda vez a júri popular, acusado de matar um dos assassinos do filho. No mesmo dia da morte do filho, ele matou com três tiros Rodrigo de Paula, de 18 anos, e ainda acertou Nascimento, que escapou e foi preso. Lima respondeu ao processo em liberdade. Alegando legítima defesa e forte estado emocional, ele foi absolvido do crime.

PM é morto a tiros em atentado em Cotia

O policial militar Kleberson Toledo, 33 anos, foi morto a tiros na noite de anteontem em um posto de gasolina em Cotia (Grande SP). Segundo a polícia, ele estava de folga, à paisana e sem o colete à prova de balas.

Toledo havia entrado no local para abastecer seu carro e parou para cumprimentar dois guardas-civis. Por volta das 20h, pelo menos cinco homens entraram no posto de gasolina em um Fiat Strada prata e em um Palio preto e atiraram contra os policiais. O crime foi gravado por câmeras de segurança e as imagens serão usadas na investigação.

A Polícia Civil disse que a quadrilha atirou mais de 50 vezes com pelo menos cinco armas, entre elas uma metralhadora. Testemunhas afirmaram à polícia que os criminosos também usaram duas motos na ação, que ficaram do lado de fora do posto.

Facção criminosa pode estar envolvida em assassinatos de Guarujá

O delegado titular do 2º DP de Guarujá, Josias Teixeira de Souza, acredita que tanto os homicídios registrados entre a noite de domingo e a manhã desta terça-feira como os boatos de toque de recolher estão sendo orquestrados pelo crime organizado.

Souza lembrou que a violência pode ser consequência da morte do parente de um marginal. “Um líder do alto comando do crime organizado foi morto em Guarujá quando um bando preparava roubos a caixas eletrônicos”.

Também foi citada a morte de um rapaz, em Vicente de Carvalho, que seria parente de um traficante.

Apesar de não acreditar nesta versão, o envolvimento de policiais militares também está sendo investigado. Segundo a autoridade, após as execuções, houve um comentário de que eles poderiam ser os autores dos crimes, em retaliação ao assassinato do PM, domingo à noite.

Souza explicou ainda que apura se o comerciante Fábio Luiz Basilio, assassinado nesta manhã, em frente a uma agência bancária, foi vítima de execução ou latrocínio.

Câmara de Itanhaém vira caso de polícia

O parlamentar Valdir Gonçalves Mendes, o Valdir do Açougue (DEM) é acusado de mandar matar um colega da Câmara de Itanhaém. Segundo o pedreiro Jadir Pereira, o vereador lhe ofereceu R$ 15 mil para eliminar José Renato Costa de Oliva (PSDB), presidente da Câmara.

O plano chegou ao conhecimento de Oliva por meio de um munícipe. No dia 4 de março, tal pessoa foi ao gabinete do presidente da Câmara para lhe relatar que um homem conhecido por 'Neno', morador no Parque Vergara, afirmou ter sido contratado para eliminar a vítima.

'Neno' não revelou quem lhe teria contratado e quanto lhe fora oferecido. Informou apenas que o mandante tinha interesse no assassinato do vereador José Renato, porque tivera o “tapete puxado” pelo presidente da Câmara.

Preocupado, o presidente da Câmara de Itanhaém registrou boletim de ocorrência de ameaça, no dia 17 de março, na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém.

Policiais da DIG identificaram 'Neno' como sendo Jadir Pereira e, com o respaldo de mandado de busca e apreensão, revistaram a sua casa na última sexta-feira.

Bandidos invadem casa e matam irmãos durante assalto em Praia Grande

Dois irmãos foram assassinados na manhã desta terça-feira durante assalto em Praia Grande. Eles estavam com a família em casa, na Vila Sônia, quando os assaltantes invadiram a residência.

Depois de trancar a família, os assaltantes passaram a exigir dinheiro das vítimas. Como não tinham, eles atiraram nos dois irmãos de criação e fugiram. Por enquanto, ninguém foi preso.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Policia Civil de Pindamonhangaba exclarece latrocínio


No dia 27 de fevereiro do corrente ano, por volta de 06:00 horas a vitima Marino Garufi na companhia do ajudante Benervar Santos de Lima, fazendo uso do caminhão de sua propriedade de Marca M.Benz de placas CPJ 1790 iniciaram o trabalho de entrega de laticínios no centro de Pindamonhangaba, em seguida deslocaram-se ao Distrito de Moreira César para dar continuidade ao labor.

Após efetuarem entregas em estabelecimento comerciais no bairro de Ipê II, no Distrito de Moreira César, rumaram-se ao Supermercado Ramos; quando o caminhão parou para fazer entregas, a vitima Marino Garufi foi avistado pelos indiciados R. B, P I, P R. e R, os quais ocupavam o veiculo marca VW Gol de cor branca e placa CLW-1277 que transitava pela Rod. Abel Fabrício Dias, sentido Distrito de Moreira César a Pindamonhangaba, no momento em que essa vitima colocava ao bolso um pacote de dinheiro que havia recebido de clientes; Os indiciados passaram a seguir o caminhão por alguns metros, até que o mesmo parou na rua Guilherme Nicoletti, bairro Vila São Bendito para fazer entrega de laticínio na rua Padaria “Engepão”, o indiciado R, desceu do veiculo, enquanto os demais parceiros o aguarda na rua Joaquim Ramos da Silva; mediante emprego de arma de fogo, R subtraiu da vitima a importância de R$ 3.100,00 (três mil e cem reais) e, quando esboçou reação, tentando a arma que estava nas mãos de Rinaldo, este efetuou o disparo que atingiu fatalmente o peito da vitima.

AS DILIGÊNCIAS INVESTIGATIVAS

Logo após o crime, os policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais),iniciaram as investigação, colhendo informações de testemunhas no local identificaram o veículo utilizado para fuga dos criminosos, já que uma da testemunhas havia suspeitado do comportamento de dois indivíduos que estava em um veiculo VW Gol de cor branca, cuja placa pode ver somente os números 1277.

Através de pesquisas por fragmentos relacionados aos números, confrontando com a marca do veiculo, conseguimentos identificara o veiculo BW Gol 1.6 de cor branca de placas CLW1277 de propriedade de Rafael Daniel Baleiro.

Neste D.P. o indiciado RAFAEL DANIEL BALEITO foi Interrogando, momento em que confessou o envolvimento no crime, relatando a participação de P I, P R e R. Em cumprimento a Mandado de Busca na casa de Rafael, os policiais encontram entorpecentes e munições de calibre 38 e em seguida dirigiram-se ao bairro onde mora Paulo Inácio, conseguindo abordá-lo em via publica, encontrando em seu poder entorpecentes similares àqueles encontrados na residência de Rafael.

No dia 19 de Março do corrente ano, o Juiz de Direito da 1ª. Vara Criminal de Pindamonhangaba decretou a prisão temporária dos quatros indiciados. No mesmo dia os Policiais dirigiram-se a residência de P R, onde deram cumprimento ao Mandado. Conduzido a este D.P. para interrogatório, P R também confessou a participação no crime, dizendo que ficaram aguardando no interior do veiculo, perto de um campo de futebol; depois de alguns minutos, R retornou correndo chamando para irem embora e dizendo: “eu fui fazer uma fita ali e deu errado”;

Corroborando com as investigações, o Pedádio Municipal de Pindamonhangaba fotografou o veiculo minutos depois do crime, quando trafegavam pelo local.

Na sexta-feira pp, o Dr. Carlos Prado Pinto, representou ao Juiz da 1.ª Vara Criminal no sentido de ser decretada as PRISÕES PREVENTIVAS, como medida de garantia da ordem pública, inclusive para assegurar a aplicação da Lei Penal e conveniência à instrução processual. No mesmo dia os quatros indiciados foram denunciados pelo Ministério Público e decretadas as prisões preventicas do indiciados R B, 23 ANOS; P I, 23 ANOS; PR, 22 anos e R, 22 anos. O indiciado R, ainda não foi localizado e é considerado “Procurado” da Justiça.

Diligências continuam sendo efetuadas no sentido de prender RINALDO DE OLIVERA SOUZA, vulgo “Naldinho”.