quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Polícia investiga relação de trio preso com roubo de 8 mil RGs em branco na zona sul de SP

A Polícia Civil de São Paulo investiga a relação de três pessoas presas nesta terça-feira em São José do Rio Preto, a 451 quilômetros de São Paulo, com o roubo de 8 mil espelhos de RG, em 22 de maio deste ano, na zona sul da capital paulista. Na ocasião, quatro bandidos armados roubaram uma Kombi do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD) que levava, sem escolta, o material para um posto do Poupatempo.

Os criminosos, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, aproveitaram o momento em que a Kombi parou atrás de um Corolla preto, em um semáforo da Avenida Vereador José Diniz, para atacar. A quadrilha desceu do carro e rendeu os ocupantes da perua, que acabou levada pelos bandidos.

Ainda segundo a SSP, a série roubada foi cancelada pelo IIRGD. O caso foi registrado na 1ª Delegacia de Crimes Funcionais da Corregedoria da Polícia Civil.

O trio preso em São José do Rio Preto, segundo a polícia, fornecia carteiras de identidade, títulos de eleitor e CPFs por uma quantia acertada previamente. Cada folha de cheque era vendida pelos criminosos por R$ 60.

As negociações aconteciam em uma casa próxima ao centro da cidade. A polícia encontrou no local 190 folhas de cheque. A quantidade impressionou a Polícia Federal, procuradores e promotores do Ministério Público. A ação da quadrilha foi acompanhada no último mês por repórteres que utilizaram uma câmera escondida.

Agora o Ministério Público vai aprofundar a investigação para saber se os documentos foram feitos com papéis verdadeiros e se houve participação de agentes públicos. O comando da Polícia Civil em São José do Rio Preto informou que a denúncia do suposto envolvimento de policiais no esquema será investigada pela Corregedoria da Polícia Civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário